Preços do Agro mantem firmeza, apesar do vírus mutante; soja está no melhor nível em 6 anos e meio

Publicado em 22/12/2020 15:06 e atualizado em 22/12/2020 18:18 195 exibições
Tempo & Dinheiro - Com João Batista Olivi
Edição do Tempo&Dinheiro desta terça-feira, 22 de dezembro/20, com João Batista Olivi

Chicago em dia de operações estáveis e dólar em alta coloca a safra nova da soja nos maiores níveis nos portos, chegando aos R$ 148.

A Bolsa de Chicago mostra a oleaginosa nos maiores níveis em mais de seis anos e meio de operações.

A safra velha também teve leve suporte positivo e com a melhoria nos indicativos chegou a mostrar compradores no Sul CIF a R$ 145 (e poderia pagar mais se aparecessem ofertas, mas não houve novos negócios).

O dólar também navegava no lado positivo em cima do susto internacional com a nova mutação do coronavírus que esta agindo na Inglaterra.

Desta forma, com os mercados se protegendo no dólar, hoje estamos com um dia de indicativos fortes (mas sem vendedores). (Por Brandalizze Consulting)

Aprosoja reduz projeção de safra 20/21 de soja no Brasil para 127 mi t

LOGO REUTERS

SÃO PAULO (Reuters) - A produção nacional de soja deve atingir 127 milhões de toneladas na safra 2020/21, estimou a Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil), com um corte de 2 milhões de toneladas em sua perspectiva motivada por queda na produtividade após episódios de seca em diversas regiões.

Se confirmado, o volume ainda representaria um recorde considerando a série histórica da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), superando também as 124,8 milhões de toneladas da temporada anterior.

No início desta safra, a Aprosoja Brasil chegou a prever um potencial de 134,5 milhões de toneladas para a produção. Mas o atraso no plantio e a ausência de chuvas regulares nos últimos meses foram comprometendo parte dos rendimentos das lavouras, disse à Reuters o presidente da entidade, Bartolomeu Braz Pereira.

China vai importar recorde de 100 mi t de soja neste 2020, diz executivo da Cofco

LOGO REUTERS

GUANGZHOU (Reuters) - A China deve importar mais de 100 milhões de toneladas de soja até o final deste ano de 2020, um recorde, disse um executivo da estatal de trading de grãos Cofco nesta terça-feira, com a busca do país pela recomposição de seu rebanho suíno aumentando a demanda pela proteína.

O país deve processar 92,6 milhões de toneladas de soja neste ano, disse o vice-diretor geral do departamento de hedge e trading da unidade de óleos e oleaginosas da Cofco, Zhou Jishuai, durante uma conferência em Guangzhou.

Depois de ter sido dizimado pela peste suína africana, o rebanho de suínos da China se recuperou para mais de 90% dos níveis normais até o final de novembro, segundo o ministério da agricultura chinês, embora alguns analistas estejam céticos quanto à extensão dessa recuperação.

Zhou afirmou que a demanda por farelo de soja seguirá forte neste trimestre e no primeiro trimestre do próximo ano.

A demanda por óleo de soja também deve avançar mais de 6% neste ano, graças ao maior uso do óleo em biodiesel e para alimentação de animais.

Aeroporto de Guarulhos registra aglomeração. Imagens chocam internet (no Poder360)

Imagens que circulam nas redes sociais mostram uma imensa fila e pontos de aglomeração no saguão do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Um vídeo amador mostra o volume de pessoas acumuladas no mesmo espaço, algo que vai contra recomendação das autoridades de saúde em função da pandemia.

As imagens foram divulgadas por internautas, críticos à aglomeração.

Procurada pela reportagem do Poder360, a assessoria de imprensa do Aeroporto de Guarulhos informou que as imagens não são desta 3ª feira (22.dez.2020), mas de domingo (20.dez), no saguão da companhia aérea Gol.

Leia a nota da GRU Airport, que administra o Aeroporto de Cumbica.

“A GRU Airport continua seguindo todas as recomendações emitidas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e cooperando com órgãos federais e companhias aéreas no enfrentamento à pandemia da covid-19, bem como na prevenção da transmissão de quaisquer doenças infecto contagiosas entre funcionários e passageiros”.

Em comunicado, a Gol disse que o transtorno foi causado em razão de uma queda de energia do aeroporto. “Sobre as imagens que estão circulando nas redes sociais, a GOL esclarece que elas são referentes ao último domingo (20/12), decorrentes de uma queda de energia no Aeroporto Internacional de Guarulhos na noite de sábado (19). O incidente afetou o funcionamento dos terminais 2 e 3 deixando as Companhias aéreas sem sistema. A situação foi normalizada no próprio domingo, quando o atendimento aos Clientes deixou de ser feito de forma manual com o retorno dos sistemas da GOL.”. 

Assista (43seg) a um vídeo amador feito no aeroporto de Guarulhos:

(Poder360)

Tags:
Fonte:
Notícias Agrícolas/Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário