Ho!, ho!, ho!, ho!, ho! Papai Noel está mandando bons preços e chuvas para os produtores brasileiros (Tempo&Dinheiro)

Publicado em 23/12/2020 15:56 e atualizado em 23/12/2020 21:34 372 exibições
Tempo & Dinheiro - Com João Batista Olivi
Confira a íntegra do Tempo & Dinheiro - Com João Batista Olivi

Próximos sete dias terão chuvas expressivas no Brasil Central e diminuição nos volumes na região Sul, prevê o NOAA

LOGO nalogo

A previsão para os próximos sete dias é de muita chuva para o Brasil Central, segundo a atualização do modelo GFS divulgada nesta terça-feira (22) pela Administração Oceânica e Atmosfera (NOAA). O modelo norte-americano aponta ainda um corte na precipitação no Rio Grande do Sul no período. 

Falando em volumes, o GFS traz o acumulado entre 90 e 100 mm tanto para o Sudeste e Centro-Oeste, no período entre 22 e 30 de dezembro. A tendência é ainda de chuvas em áreas do Matopiba, porém com volumes entre 70 e 100 mm. 

A tendência também é de chuva para o Mato Grosso do Sul, com acumulados entre 50 e 70 mm. As mesmas condições são previstas para o Paraná. Em Santa Catarina, o modelo indica condição de chuva apenas para o leste do estado, enquanto o Rio Grande do Sul deve permanecer com tempo estável. 

Já para o período entre 30 de dezembro e 7 de janeiro, o NOAA mantém a condição de chuva para boa parte do país, porém com volumes mais baixos para o Brasil Central. O GFS prevê acumulado entre 70 e 100 mm em toda área, sendo os maiores volumes esperados para áreas do Sudeste. O modelo também mantém a condição de chuva para o Matobia e o avanço da umidade para algumas áreas do Nordeste. 

Durante este período, a tendência é de chuva mais volumosa no Mato Grosso do Sul - entre 80 e 100. No Paraná, os volumes esperados ficam entre 60 e 70 mm. O NOAA mostra ainda o retorno, ainda de forma irregular, das chuvas para o Rio Grande do Sul. Os volumes devem seguir baixos e o sul gaúcho deve continuar com tempo estável. 

Veja o mapa de previsão estendida para todo o Brasil: 

NOAA - 2212
Fonte: NOAA 

Nossa esperança e nosso trabalho vão ser para vacinação em massa em 2021, diz Paulo Guedes

LOGO REUTERS

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira que, para 2021, a esperança e trabalho da sua equipe estará voltada para a vacinação em massa, já que a investida é que vai garantir retorno seguro ao trabalho e retomada do crescimento econômico brasileiro.

Em coletiva de imprensa do Caged, ele comemorou o recorde histórico de 414.556 vagas formais de trabalho criadas em novembro e o fato do acumulado do ano ter passado a ser de um saldo positivo. Guedes defendeu que isso significa que o país está se recuperando em formato de V.

"Só o negacionismo pode negar os números, números estão aí, criação líquida de empregos em plena pandemia, não imagino que isso possa ter acontecido em qualquer outro país do mundo", afirmou ele.

Ibovespa recupera nível de 117 mil pontos em sessão de expectativa com as vacinas

LOGO REUTERS

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa tinha desempenho positivo na última sessão da semana encurtada pelo Natal, em mais um dia com volume de negociações bastante reduzido, enquanto investidores permanecem atentos a questões relacionadas à pandemia de Covid-19.

Às 11:34, o Ibovespa subia 0,78%, a 117.543,70 pontos. O volume financeiro era de 4,95 bilhões de reais. Na terça-feira, o índice avançou 0,7%, já mostrando giro financeiro bem abaixo da média de dezembro.

Analistas do Banco Safra afirmaram em nota que em "momentos de volumes mais baixos o mercado pode reagir com mais força tanto a notícias negativas quanto a notícias positivas, podendo gerar um pouco mais de volatilidade".

Enquanto a cautela com nova mutação do coronavírus encontrada no Reino Unido parece ficar de lado, agentes financeiros continuam acompanhando o avanço na aprovação de vacinas.

Ainda nesta quarta-feira, o Instituto Butantã apresentará informações sobre a conclusão do estudo clínico da CoronaVac e sua eficácia, com expectativa de anúncio de que a vacina é eficaz contra o coronavírus.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou mais cedo que, para 2021, a esperança de sua equipe estará voltada para a vacinação em massa, já que isso garantirá retorno seguro ao trabalho e a retomada do crescimento econômico.

Guedes falou em entrevista coletiva após divulgação do Caged, que mostrou que o país abriu 414.556 vagas formais de emprego em novembro, recorde para todos os meses da série histórica iniciada em 1992.

Este foi o quinto mês seguido em que o Caged ficou no azul, informou o Ministério da Economia, defendendo que o desempenho confirma a retomada do crescimento econômico após a fase mais crítica da epidemia, no segundo trimestre do ano.

Enquanto isso, nos Estados Unidos dados de pedidos de auxílio-desemprego melhoravam o humor do mercado. Foram 803 mil na semana encerrada em 19 de dezembro, contra 892 mil na semana anterior, informou o Departamento do Trabalho nesta quarta-feira. Economistas consultados pela Reuters projetavam 885 mil pedidos na semana passada.

DESTAQUES

- YDUQS ON valorizava-se 3,6%, após recomendação de "compra" da XP Investimentos com preço-alvo de 50,7 reais. COGNA ON, que recebeu recomendação "neutra", avançava 2,2%. Fora do Ibovespa, SER ON subia 3,2%, mas ÂNIMA ON recuava 0,2%. [nL1N2J313G]

- BRASKEM PNA avançava 1%. Na véspera, a companhia assinou novos contratos de longo prazo com a Petrobras para o recebimento de nafta da petrolífera.

- GOL PN ganhava 4,85%, se recuperando após as quedas do início da semana. Acompanhando o movimento, AZUL PN subia 4,7% e CVC BRASIL ON tinha alta de 4,2%.

- MARFRIG ON recuava 1,7%, em sessão de ajustes, após forte alta da véspera. MINERVA ON caía 2%, enquanto JBS ON perdia 0,75%.

Estoque de crédito no Brasil sobe 2,0% em novembro e encosta em R$ 4 tri, diz BC

LOGO REUTERS

BRASÍLIA (Reuters) - O estoque total de crédito no Brasil cresceu 2,0% em novembro sobre outubro, a 3,954 trilhões de reais, dando sequência a uma trajetória de expansão embalada neste ano pela crise do coronavírus, que fez o governo lançar programas voltados a empresas e os bancos abrirem as torneiras para renegociações e novos financiamentos.

Com isso, o estoque atingiu 53,1% do Produto Interno Bruto (PIB), divulgou o Banco Central nesta quarta-feira, maior percentual desde janeiro de 2016 (53,4%).

No acumulado de janeiro a novembro, a alta do crédito no país foi de 13,7% e em 12 meses de 15,6%. Este último percentual, inclusive, bate com a expectativa do BC para o dado consolidado de 2020.

Na semana passada, a autoridade monetária previu que a expansão do crédito no Brasil será de 15,6%, puxada tanto pela demanda acentuada de crédito das empresas como pela recuperação do crédito às famílias.

Em meio à crise com o coronavírus, houve forte aumento do crédito com recursos direcionados, com taxas controladas pelo governo. Nos 11 meses de 2020, essa elevação foi de 14,2%, contra alta de 13,3% no crédito livre, no qual as taxas são definidas livremente pelas instituições financeiras.

Para 2021, o BC prevê que o crescimento do crédito geral será de 7,8%.

CUSTO EM NOVEMBRO

Em relação ao custo dos financiamentos, os juros médios recuaram ligeiramente em novembro, a 26,3% ao ano, contra 26,5% no mês anterior, dado que considera apenas o segmento de recursos livres.

O spread, que mede a diferença entre a taxa de captação dos bancos e a cobrada a seus clientes, também diminuiu 0,3 ponto no mesmo período, a 21,2 pontos percentuais.

Por sua vez, a inadimplência em recursos livres renovou a mínima histórica a 3%, frente a 3,1% em outubro.

Ações da China fecham em alta com otimismo sobre promessa de sustentar a recuperação

LOGO REUTERS

PEQUIM/XANGAI (Reuters) - O mercado acionário da China fechou em alta nesta quarta-feira, impulsionado pelo otimismo de que autoridades deverão evitar um aperto repentino na política de crédito em 2021 para sustentar a recuperação econômica das perdas provocadas pela pandemia.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 0,85%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 0,76%.

O índice de start-ups ChiNext Composite avançou 1,11%, enquanto o STAR50, focado em tecnologia, ganhou 1,32%​.

O banco central da China reduzirá o apoio à economia em 2021 e esfriará o crescimento do crédito, mas temores de prejudicar a recuperação diante da crise induzida pela pandemia e medo de defaults de dívida provavelmente impedirão um aperto da política monetária tão cedo, disseram fontes.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,33%, a 26.524 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,86%, a 26.343 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,76%, a 3.382 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,85%, a 5.007 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,96%, a 2.759 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,32%, a 14.223 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,22%, a 2.833 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,66%, a 6.643 pontos.

Bolsas da Europa ampliam rali de recuperação com aumento de esperanças por acordo do Brexit

LOGO REUTERS

(Reuters) - O mercado acionário europeu registrou mais um dia de fortes ganhos nesta quarta-feira, compensando quase todas as perdas do início desta semana, impulsionado por sinais de um acordo comercial iminente do Brexit.

Em meio a advertências de que ainda poderia prosseguir de qualquer maneira, as negociações entre a União Europeia e o Reino Unido estão em seus "estágios finais", disse uma fonte da Comissão Europeia à Reuters, enquanto outras fontes diplomáticas afirmaram que os Estados-membros começaram a preparar seus procedimentos para implementar qualquer acordo a partir de 1º de janeiro.

O índice pan-europeu STOXX 600 atingiu as máximas da sessão com as notícias, antes de encerrar em alta de 1,1%. "O fato de eles ainda estarem conversando deu outra razão para comprar no mercado", disse David Madden, analista de mercado da CMC Markets UK. O índice estendeu o rali de recuperação após queda de 2,3% na segunda-feira, quando uma nova cepa do coronavírus foi detectada no Reino Unido, levando os mercados a uma agitação. O índice FTSE 100 de Londres reverteu as perdas para fechar no território de ganhos, mas ainda ficou para trás em relação aos seus pares regionais à medida que a libra subia.

. Em LONDRES, o índice Financial Times teve alta de 0,66%, a 6.495 pontos.

. Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 1,26%, a 13.587 pontos.

. Em PARIS, o índice CAC-40 teve alta de 1,11%, a 5.527 pontos.

. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 1,31%, a 22.130 pontos.

. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 1,76%, a 8.073 pontos.

. Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 2,1%, a 4.825 pontos.

Tags:
Fonte:
Notícias Agrícolas/Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

1 comentário

  • Cácio Ribeiro de Paula Bela Vista de Goiás - GO

    "Ho!, ho!, ho!, ho!, ho! Papai Noel está mandando bons preços e chuvas para os produtores brasileiros (Tempo&Dinheiro)"

    Otimismo exacerbado acaba atrapalhando.., e muito...! ... Cidadãos mal informados da realidade do campo, representados pela maioria da população brasileira, assistindo esse tipo de notícia, carregada de alardes, vão dizer que estamos deitados em berço esplêndido...

    Poucos sabem interpretar corretamente as informações que chegam através da mídia e, com isso, reconhecer a realidade escondida(e verdadeira) de quem lida com a produção primária!

    Não seriam suficientes as críticas, INFUNDADAS, às quais somos expostos de: DEGRADADORES DO MEIO AMBIENTE, CALOTEIROS, CHORÕES, etc.., etc..., etc.??

    Mais quantas pechas ainda teremos que carregar nas costas, JB??

    Pés no chão, NA, pés no chão!!

    2
    • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

      Isso me faz lembrar de uma vez onde o ex-ministro Blairo Maggi, em uma entrevista, disse mais ou menos assim.... "há seis meses a midia estava dizendo que os produtores nunca haviam ganhado tanto dinheiro e que a agropecuária é a locomotiva do Brasil, o que as pessoas vão pensar agora se fizermos o que querem alguns...ir até Brasilia pedir ajuda ao governo??!!"....

      3