Bolsonaro merece aplauso ou impeachment? quem tem razão: Doria "fecha SP" ou Jair "do povão"?

Publicado em 22/01/2021 15:23 e atualizado em 22/01/2021 16:23 2553 exibições
Tempo & Dinheiro - Com João Batista Olivi

SP fecha restaurantes e shoppings após 20h e em finais de semana para conter alta da Covid

LOGO REUTERS

(Reuters) - O governo de São Paulo anunciou nesta sexta-feira medidas mais rígidas para conter a Covid-19 mediante uma disparada recente nos casos e nas mortes provocadas pelo coronavírus, colocando o Estado inteiro na fase vermelha --a mais rigorosa-- do plano de combate à Covid-19 entre 20h e 6h nos dias úteis e também aos finais de semana e feriados.

Durante a fase vermelha imposta nesses horários, estabelecimentos como bares, restaurantes, comércios não essenciais e shoppings estão proibidos de funcionar. Nos finais de semana de 30 e 31 de janeiro e 6 e 7 de fevereiro esses estabelecimentos terão de permancer fechados, assim como os parques. As medidas passam a vigorar a partir de segunda-feira.

A decisão de reforçar a quarentena ocorre após São Paulo registrar três semanas seguidas com mais de 10 mil casos novos de Covid, com o número de óbitos pela doença dobrando nas últimas semanas para mais de 210 por dia em média, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde.

Sem medidas mais restritivas e com o atual ritmo de crescimento de pacientes internados em leitos de terapia intensiva com Covid-19, em 28 dias o Estado poderia sofrer um esgotamento dos leitos de UTI, segundo o governo paulista.

"Precisamos que pessoas estejam vivas para que possam ir a restaurantes, shoppings e parques", disse o governador de SP, João Doria, no anúncio das novas medidas, acrescentando que o governo não irá ceder a protestos contra os fechamentos dos estabelecimentos.

De acordo com o Centro de Contingência da Covid-19 do governo de São Paulo, que recomendou o reforço das medidas, o cenário para os próximos dias no Estado pode ser "sombrio" diante da alta transmissibilidade do vírus, e as medidas anunciadas poderão ser reforçadas se necessário.

"Se as medidas não forem cumpridas há o risco de termos dificuldade com a oferta de leitos hospitalares", disse João Gabbardo, coordenador executivo do centro de contingência.

O governo paulista também anunciou a abertura de 750 leitos de Covid-19 pelo Estado (450 leitos de enfermaria e 306 de UTI) e a reativação do hospital de campanha de Heliópolis, na zona sul da capital, com 24 leitos de UTI, para lidar com o aumento da demanda.

Além de decretar a fase vermelha em todo o Estado nos horários específicos, o governo estadual reclassificou a situação de diversas regiões do Estado, que agora ficará totalmente nas duas fases mais rigorosas --vermelha e laranja.

A região da Grande São Paulo foi reclassificada da fase amarela para a laranja, o que limita o horário de funcionamento e a capacidade de atendimento de estabelecimentos comerciais e proíbe o funcionamento de bares. Sete regiões foram colocadas na fase vermelha e 10 na laranja. O governo acrescentou que nenhuma região será reclassificada para fases menos rigorosas até 8 e fevereiro.

O governo paulista também informou que, diante do quadro mais grave, decidiu retirar a obrigatorieade de as crianças do ensino público comparecerem presencialmente às aulas nas fases vermelha e laranja. As escolas, porém, poderão permanecer abertas.

São Paulo é o Estado com os maiores números de casos e de óbitos por Covid-19 no Brasil, com 1,6 milhão de infecções confirmadas e 51.192 óbitos.

Bolsonaro diz que Estados receberão vacina de Oxford já neste sábado

Poder360

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta 6ª feira (22.jan.2021) que as vacinas desenvolvidas pela Universidade de Oxford e pela farmacêutica AstraZeneca, importadas do Instituto Serum, na Índia, poderão começar a ser entregues aos seus destinos, isso é, nos Estados já no sábado (23.jan). A declaração foi feita a jornalistas em frente ao Palácio da Alvorada.

“Pode ter certeza que a Aeronáutica está pronta para servir ao Brasil mais uma vez. Essa vacina amanhã mesmo, se chegar hoje à noite, amanhã mesmo começa a chegar a seus destinos”, disse.

“O pessoal disse que eu era contra a vacina. Eu era contra a vacina sem passar pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Passou pela Anvisa, não tenho mais o que discutir, tenho que distribuir a vacina”, disse o presidente.

Bolsonaro disse, porém, que muitos ainda têm preocupação com “a vacina” aprovada pela agência. Sem citar a qual imunizante se referia, disse que não pode obrigar os brasileiros a se imunizarem.

“O que eu tenho observado é que ainda tem muita gente que tem preocupação com a vacina. E deixo bem claro: ela é emergencial”, disse. “Eu não posso obrigar ninguém a tomar vacina, como um governador um tempo atrás falou que ia obrigar. Eu não sou inconsequente a esse ponto”, disse.

Donos de restaurantes protestam contra ordem de Doria para conter pandemia

Poder360

Donos de bares e restaurantes realizaram protesto na manhã desta 6ª feira (22.jan.2021), em São Paulo, contra a decisão do governo de João Doria (PSDB) que obriga o fechamento de comércios não essenciais a partir das 20h. A medida foi anunciada pelo tucano no início da tarde desta 6ª feira (22.jan) e tem como objetivo conter o avanço do coronavírus no Estado.

O protesto reuniu funcionários, gerentes e donos de estabelecimentos comerciais no Morumbi, na zona sul da capital paulista, às 9h. Chefs conhecidos da cidade, como Janaina Rueda, do Dona Onça, apoiaram o ato.

Precisamos de ajuda , cadê o Pronampe [Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, do governo federal]? Cadê as suspensão de contratos ? Cadê ajuda de Isenção de taxas ? Impostos ? Fechar aos sábados e domingos? Seguimos protocolos de segurança, com certeza as festas clandestinas, as praias, vão bombar nos finais de semana né? Afinal, ninguém estará nos seus postos de trabalho. Acorda! Não faz sentido isso!“, escreveu Janaina nas redes sociais.

Os manifestantes ocuparam as duas faixas da Avenida Morumbi, próximo ao Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. Carregavam cartazes e entoaram palavras de ordem reclamando da dificuldade para manter empregos e do prejuízo com alimentos desperdiçados. O Sindicato de Bares e Restaurantes do Estado de São Paulo, que atualmente representa 150.000 estabelecimentos, teme prejuízo “desastroso” ao perder o fim de semana prolongado.

Durante entrevista concedida nesta 6ª feira (22.jan.2021), o governador de São Paulo, João Dória se pronunciou sobre os protestos dos donos de bares e restaurantes.

“Não protestem pela morte, não contestem a vida. Estejam ao lado da medicina, da saúde, estejam ao lado da proteção, estejam ao lado da vida. Nós, aqui, continuaremos ao lado da vida.”

Esta não foi a 1ª vez que Doria foi alvo de protestos por causa das restrições adotadas em São Paulo na pandemia. Em 1º de janeiro, banhistas na Praia Grande ofenderam o governador em protesto contra o decreto que restringia atividades durante as festas de final de ano.

Relembre abaixo:

ted fotos

ted fotos

ted fotos

ted fotos

ted fotos

Tags:
Fonte:
Notícias Agrícolas/Reuters/Poder

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

2 comentários

  • Cácio Ribeiro de Paula Bela Vista de Goiás - GO

    A questão não passa por esse raciocínio raso: merece isso ou merece aquilo...

    A resposta é: BOLSONARO PRECISA É FECHAR A BOCA (pra não falar tanta bobagem).., e TRABALHAR!!

    18
    • GERALDO JOSE DO AMARAL GENTILE Ibaiti, Parana, Brasil - PR

      Luiz Garcia: A queda da arrecadação federal (e estadual e municipal) não se deve à pandemia e sim à Quarentena cavernícola imposta ao País pelos Governadores Estaduais com o apoio e beneplácito do Confresso Nacional e do glorioso STF.

      4
  • Tiago Gomes Goiânia - GO

    Jair do povão! igual ao Lula do povão e Hugo Chávez do povão! Viva ao personalismo latino-americano. No fundo, todos gostamos do populismo, só o criticamos quando não é da vertente ideológica que acreditamos. Há pouco tempo os participantes aqui tinham ogerisa quando se falava que um determinado político era aclamado pelo "povo". Hoje, por uma conveniência transitória o que mais se vê aqui é que Jair apesar de tudo está no braço do povo. Como o mundo da voltas, viva o populismo latino-americano!

    42
    • Rafael Antonio Tauffer Passo Fundo - RS

      Tiago, vc quer mesmo comparar Bolsonaro com Luis Inácio?

      3
    • carlo meloni sao paulo - SP

      Rafael, essa sua frase se identifica perfeitamente com a famosa fabula **LE CORBEAU E LE RENARD ** Deixo para os colegas identificar quem e' a raposa e quem e' o corvo que se entrega abrindo a boca---kkkkkkkkkkkkk

      2
    • GERALDO JOSE DO AMARAL GENTILE Ibaiti, Parana, Brasil - PR

      Quanto custou ao cofres públicos do Estado de São Paulo esta vergonhosa propaganda travestida de "reportagem" na Capa da "revista" Isto É?

      3