HOME VÍDEOS NOTÍCIAS METEOROLOGIA FOTOS

Goiás plantou área 25% menor de algodão e espera produção de 45 mil toneladas de pluma

Publicado em 23/03/2021 13:51 752 exibições
Carlos Alberto Moresco - Presidente AGOPA
Redução de área foi motivada pelos preços baixos no mercado internacional e migração para o milho safrinha que era mais rentável. Agora mercado voltou a se aquecer com elevação dos preços, muitos contratos já fechados para exportação e indústria têxtil nacional preocupada com abastecimento

Podcast

Goiás plantou área 25% menor de algodão e espera produção de 45 mil toneladas de pluma

Download

LOGO nalogo

O plantio da safra de algodão 2020/21 foi encerrado em Goiás com uma redução de 25% na área cultivada, resultando em 28 mil hectares semeados. O fator determinante para esta grande diminuição foi a condição do mercado internacional no momento da tomada de decisão do produtor.

Segundo o presidente da Agopa (Associação Goiana dos Produtos de Algodão), Carlos Alberto Moresco, com o decorrer da pandemia muitas fiações asiáticas pararam as atividades e o preço internacional chegou à 48 centavos de dólar por libra peso e muitos produtores optaram por migrar para o milho nesta segunda safra.

A expectativa da entidade é atingir a produção estadual de 45 mil toneladas de pluma, mas para isso as chuvas no mês de abril serão fundamentais para o desenvolvimento das lavouras goianas.

Moresco destaca também que o mercado internacional já se recuperou, com as fiações voltam a produzir até mais do que antes da pandemia. Com isso, o preço mundial subiu para 83 centavos de dólar por libra peso e estimulou o fechamento de muitos contratos de exportação. Tantos que a indústria têxtil nacional começa a se preocupar com relação ao abastecimento em meio as reduções de plantio e altos índices de contratos já fechados.

Já para a próxima safra 2021/22, a liderança acredita na retomada das áreas cultivadas no estado, voltando aos patamares registrados no ciclo 2019/20 que foi uma grande safra goiana.

Confira a íntegra da entrevista com o presidente da Agopa no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário