Por queda na cria e exportações de bezerros, rebanho do Pará encurta na safra e @ deve ganhar mais R$ 2 na segunda

Publicado em 22/03/2019 15:34 e atualizado em 22/03/2019 16:50
857 exibições
Por queda na cria e exportações de bezerros, rebanho do Pará encurta na safra e @ deve ganhar mais R$ 2 na segunda
Maurício Fraga Filho - Presidente da Acripará

Podcast

Entrevista com Maurício Fraga Filho - Presidente da Acripará sobre o Mercado do Boi Gordo

Download

LOGO nalogo

Com a oferta restrita de animais, os pecuaristas do estado do Pará acreditam que a arroba deve ter um ganho de R$ 2,00 até a próxima segunda-feira (25). Atualmente, os negócios estão sendo fechados ao redor de R$ 140,00, a prazo, sem descontar o funrural e os frigoríficos estão preenchendo as escalas para o meio da próxima semana.

Segundo o Presidente da Acripará, Maurício Fraga Filho, os pecuaristas da localidade estão acompanhando essa falta de animais há algum tempo. “Nós estamos chegando ao pico da safra e estamos enfrentando uma dificuldade grande por parte dos frigoríficos para preencher as escalas de abate, principalmente na unidade da JBS na cidade de Marabá que está com problemas na represa”, comenta.

Além disso, a oferta de bezerros para recria e engorda está limitada visto que a demanda por fêmeas está muito grande. “Então, acaba faltando gado para o abate no mercado e é um momento critico, pois era para ter um excesso de oferta e as referências estarem em queda”, afirma.

Com relação às referências para a vaca, a liderança aponta que os preços estão girando ao redor de R$ 130,00/@ e que as fêmeas estão sendo muito procuradas para reprodução. No caso dos bezerros, os valores estão em torno de R$ 1.250,00. “A grande preocupação de quem vende boi é fazer a reposição e o invernista acaba deixando pegar mais peso e vendendo um animal mais pesado devido a dificuldade de repor”, ressalta.

Por: Giovanni Lorenzon e Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário