Dificuldade de reposição e pastagens com folga até final de maio fazem produtores tirarem boi das escalas em Alta Floresta/MT

Publicado em 17/04/2019 14:32 e atualizado em 17/04/2019 17:07
877 exibições
Preço do boi gira em R$ 142/143 no prazo e R$ 138/139 à vista. Bezerro kg a R$ 6,70/7,00, até 250 kg. Entrada da soja na região encurtou a cria.
Carlos Eduardo Dias - Diretor da Marca 40

Podcast

Mercado do Boi Gordo - Carlos Eduardo Dias - Diretor da Marca 40

Download

LOGO nalogo

Na região de Alta Floresta/MT, os pecuaristas estão preocupados com a reposição devido à falta de bezerros. Por isso, muitos produtores não estão mandando os animais para as escalas de abate e depois não ter animal para repor. Diante desse cenário, os preços do bezerro estão próximo de R$ 6,70/kg até R$ 7,00/kg.

Segundo o Diretor da Marca 40, Carlos Eduardo Dias, as escalas de abate estão curtas na localidade e estão ao redor de cinco dias até uma semana. “O pessoal ainda tem uns trinta dias de pasto e muitos conseguem segurar esses animais na propriedade. Outro fator, é que os confinamentos estão começando a reter os gados para o primeiro giro”, afirma.

Atualmente, as referências a prazo para o boi gordo estão girando ao redor de R$ 142,00/@ a R$ 143,00/@. Já os valores à vista estão próximos de R$ 138,00/@ a R$ 139,00/@. “O norte do estado sempre teve uma oferta maior no final da safra das águas e o pessoal sempre queria reter um pouco de macho e agora essa situação tem mudado muito com a integração da lavoura-pecuária”, comenta.

Dias salienta que os produtores rurais precisam investir em genética de qualidade. “Sem uma genética de qualidade não vai a lugar nenhum e já está provado que essa pecuária antiga não deixa lucro na propriedade. As margens atuais estão apertadíssimas e cada vez mais nós temos que ser eficientes e competentes”, destaca.

Por: Giovanni Lorenzon e Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário