Frigoríficos escalados e estocados para atender demanda do dia das mães já reduzem compras de boi e pressionam preços da arroba

Publicado em 08/05/2019 13:01 e atualizado em 08/05/2019 15:05
458 exibições
Em São Paulo os negócios acontecem dentro de um intervalo grande de preços, de R$ 152 a R$ 158 por arroba
Douglas Coelho - Sócio da Radar Investimentos

Podcast

Entrevista com Douglas Coelho - Sócio da Radar Investimentos sobre o Mercado do Boi Gordo

Download

LOGO nalogo

Boa parte das indústrias frigoríficas está com os estoques cheios e com as escalas completas para atender o dia das mães. Diante de cenário, muitos frigoríficos já reduziram as compras de animais e isso contribuiu para pressionar as cotações.

Após o pico nas cotações de R$ 160,00/@ no estado de São Paulo, o mercado deu uma esfriada com os pecuaristas querendo negociar e as indústrias retraídas. “Nós estamos vendo que as escalas para a próxima semana também estão confortáveis e não existe competição por matéria prima que alimente uma escalada de preços como observamos na semana anterior”, aponta o Sócio da Radar Investimentos, Douglas Coelho.

Até o momento, os frigoríficos estão ofertando preços ao redor de R$ 157,00/@ a 158,00/@. “Isso vai depender da qualidade do animal, distância desse animal e para qual nicho o boi será destinado. Para quem exporta para a China é um negócio que a indústria consegue pagar um pouco melhor”, afirma.

Com relação à demanda, Coelho salienta que não tem tantos espaços para alteração. “Nós temos uma expectativa de melhora ligeira para esses dias e o varejo deve procurar produto para se abastecer. Por outro lado, podemos ter uma mudança de cenário na oferta de animais”, diz.

A tendência é que a queda nas temperaturas no final de maio não contribua para a retenção de animais nos pastos. “Se isso se confirmar, vamos ter uma melhora na oferta se o pecuarista decidir por negociar o boi ou se vai arcar com os custos da suplementação da alimentação do gado”, pontua.

Por: Aleksander Horta e Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário