Boi segue travado no Oeste/SP, com embarques suspensos de última hora, e ofertas devem voltar bem abaixo do R$ 149

Publicado em 06/06/2019 15:11 e atualizado em 06/06/2019 16:05
890 exibições
A torcida é para a volta às compras, na semana que vem (mesmo sem solução das vendas à China), com algumas indústrias sem estoques e tendo que se abastecer, mesmo cautelosamente.
Francisco Brandão - Vice-Presidente do Siran

Podcast

Entrevista com Francisco Brandão - Vice-Presidente do Siran sobre o Mercado do Boi Gordo

Download

LOGO nalogo

Na região Oeste do estado de São Paulo, o mercado do boi gordo está travado devido ao caso atípico de vaca louca. Diante desse cenário, a expectativa é que as indústrias frigoríficas da localidade devem voltar a ofertar preços abaixo dos patamares de R$ 149,00/@.

De acordo com o vice-presidente do Siran, Francisco Brandão, o mercado está totalmente travado e alguns frigoríficos pequenos que montaram as escalas de abate e acabaram voltando atrás. “A suspensão dos embarques é muito prejudicial para a nossa região, mas alguns amigos já me relataram que os frigoríficos estão voltando atrás e dizendo que não tem condição de escalas os animais”, afirma.

Nos últimos meses, a China era a responsável por enxugar as ofertas na região e agora os pecuaristas precisam aguardar para saber quais vão ser os próximos passos. “Eu não achei que as cotações iriam ter esse recuo como estamos vendo neste momento. O que nos resta é aguardar o Ministério da Agricultura que pretende encerrar com essa paralisação para voltar às negociações o quanto antes”, comenta.

Com relação às condições climáticas, a liderança destaca que as chuvas recentes estão contribuindo para manter os pastos verdes. “Como as pastagens estão verdes ainda da para dar uma segurada nos animais até renegociar as vendas com os frigoríficos. Eu acredito que os produtores vão ter uma perda de R$ 6,00 por arroba”, conclui.

Por: Giovanni Lorenzon e Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário