Com oferta restrita de animais e habilitação de novos frigoríficos para China, MT deve ser primeiro estado a refletir altas na @

Publicado em 11/09/2019 13:49 e atualizado em 11/09/2019 15:14
714 exibições
Nos primeiros 11 dias de setembro, arroba negociada no estado teve elevação de 2,5%
Felippe Reis - Analista da Scot Consultoria

Podcast

Entrevista com Felippe Reis - Analista da Scot Consultoria sobre o Mercado do Boi Gordo

Download

LOGO nalogo

A expectativa é que o Mato Grosso será o primeiro estado a registrar altas na cotação da arroba motivada pela a oferta restrita de animais e a demanda chinesa mais intensa com a habilitação de novos frigoríficos para exportar carne bovina. Nos primeiros dias de setembro, os preços da arroba registraram um aumento de 2,5%.  

Segundo o Analista de Mercado da Scot Consultoria, Felippe Reis, a falta oferta de boiadas está sustentando o mercado que é normal para um período de entressafra. “Não devemos ter uma alteração desses preços e a habilitação de novas plantas frigoríficas vem para fortificar esse cenário de uma maneira moderada, já que a maior parte da produção é destinada ao mercado interno”, afirma.

O analista ainda aponta que deve ter uma disputa mais acirrada por matéria prima nos próximos meses. “Essa semana as indústrias estão moderadas sem muito alarde e apenas analisando o mercado”, comenta. Atualmente, as referências de preços para o boi comum estão ao redor de R$ 157,00/@ a R$ 158,00/@ e animais destinados a china estão próximas de R$ 162,00/@.

Na região de Cuiabá/MT, o boi gordo está cotado em torno de R$ 145,00/@, a prazo e livre de funrural. “Ao longo do estado, observamos preços de R$ 141,00/@ a R$ 145,00/@. Nas localidades que tem mais frigoríficos o preço tente a ser um pouco maior e quando a escassez de indústrias o preço tente a ser menor”, conclui.   

Por: Aleksander Horta e Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário