Cotação do boi no mercado futuro bate limite de alta, depois de perder mais de 40 reais em 4 dias

Publicado em 19/03/2020 13:39 e atualizado em 19/03/2020 14:56 12486 exibições
Douglas Coelho - Sócio da Radar Investimentos
No mercado físico, pressão sobre a arroba diminui e mesmo com os preços voltando aos patamares acima dos R$ 190,00/@ negócios são limitados

Podcast

Mercado do Boi Gordo - Entrevista com Douglas Coelho - Sócio da Radar Investimentos

Download

LOGO nalogo

Após as cotações no mercado futuro do boi gordo operarem em limite de baixa nos últimos quatros dias e registrar um recuo de preços de R$ 45,00, os contratos negociados na Bolsa Brasileira (B3) operam nesta quinta-feira (19) com limite de alta. No mercado físico, os negócios seguem limitados e com ofertas de compra de R$ 190,00/@. 

O Sócio da Radar Investimentos, Douglas Coelho, destaca que os contratos futuros do boi gordo na Bolsa Brasileira (B3) estavam atingindo limites de alta. “Essa semana foi de muitos ânimos exaltados no mercado como um todo, e o mercado do boi não ficou fora desse cenário e  os preços chegaram a perder R$ 45,00 em quatro dias”, comenta. 

No mercado físico, as referências de balcão para a arroba estão ao redor de R$ 190,00 a R$ 195,00  no estado de São Paulo. “Neste momento, o comprador quer negociar a valores menores e o pecuarista está com um cenário de pastagens favoráveis devido às chuvas abundantes, na qual consegue segurar o animal no pasto com baixo custo”, relata. 

As indústrias estão ofertando preços abaixo dos R$ 200,00/@, mas não estão ocorrendo negócios nestes patamares de valores. “As escalas de abate estão programadas para a próxima segunda-feira (23) e os produtores seguem negociando somente o mínimo e necessário. Neste momento, são os pecuaristas que estão dando as cartas”, afirma. 

O analista aponta que as vendas no supermercado tiveram um ganho de 34,4% em função da epidemia do novo coronavírus. “No nosso levantamento observamos que quem comprava 2kg passou a comprar o dobro de carne. Nós também temos que ponderar que este não é um aumento de demanda e os estoques no atacado e os preços estão enxutos”, diz Coelho. 

Por:
Aleksander Horta e Andressa Simão
Fonte:
Notícias Agrícolas

2 comentários

  • Luiz de Santana Junior Aracaju - SE

    Infelizmente contra a minha vontade e a de todos, mas visualizo uma baixa bastante expressiva no preço da carne devido à covid 19, não tem como ela permanecer no atual patamar. Estamos numa guerra onde todos nós, principalmente do ocidente, perderemos..., depois entraremos em nova ERA que poderá ser melhor. Só nos resta aguardar.

    9
  • Eduardo Ferraz Pacheco de Castro Cuiabá - MT

    Com a @ do boi gordo abaixo do patamar de R$ 200 eu nem sento à mesa de negociação... Nem sequer cobre os custos de produção e da reposição.

    3
    • NAVES JOSE BISPO Goiânia - GO

      Eu também não concordo e vamos nos mobilizar pelas redes, eles tem cartel, nos temos o wattsapp...

      0