Boi: ritmo nos abates de animais segue lento e 2020 pode encerrar com redução de 10% a 15% no volume de carne produzido

Publicado em 03/06/2020 13:45 e atualizado em 03/06/2020 22:13 3219 exibições
Yago Travagini Ferreira - Analista de Mercado da Agrifatto
Reação nas cotações da arroba pode acontecer a partir de julho quando a oferta de animais, que já está restrita, pode reduzir ainda mais

Podcast

Entrevista com Yago Travagini Ferreira - Analista de Mercado da Agrifatto sobre o Mercado do Boi Gordo

Download

LOGO nalogo

Em entrevista ao Notícias Agrícolas, o Analista de Mercado da Agrifatto, Yago Travagini, apontou que os preços da arroba no estado de São Paulo estão se mantendo sustentados na faixa dos R$ 200,00. “Esse cenário está sendo motivado pela a oferta restrita de animais já que estamos em momento de retenção de fêmeas”, comenta.

Diante da baixa oferta de animais no mercado, analista ressalta que pode ter uma redução de 10% a 15% na produção de carne bovina. “O volume abatido de animais teve uma queda de 9,2% no primeiro trimestre de 2020, na qual o Brasil não tinha casos de coronavírus. Agora com esse cenário de isolamento e com indústrias paralisadas vamos ter uma menor produção de carnes já que o mercado interno não vai consumir todo esse produto”, relata.

Travagini explica que os preços da arroba não estão em patamares mais elevados em função do consumo interno estar lento. “O consumo das famílias registrou uma queda de 2% quando não tinha a pandemia no Brasil. É um cenário que tende a se manter desse jeito já que a produção de bezerro muito demorado”, destaca.

Por:
Aleksander Horta e Andressa Simão
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário