Arroba do boi em alta no mercado futuro atrai investidores para o confinamento; em SP já tem fila de espera, diz analista

Publicado em 04/08/2020 13:05 e atualizado em 04/08/2020 15:52 8541 exibições
Gustavo Figueiredo - Analista da AgroAgility
Boi casado tem novo patamar de preços e garante boa remuneração aos frigoríficos que só atendem mercado interno

Podcast

Entrevista com Gustavo Figueiredo - Analista da AgroAgility sobre o Mercado do Boi Gordo

Download

LOGO nalogo

Após as valorizações nas cotações futuras do boi na Bolsa Brasileira (B3), os confinamentos no estado de São Paulo estão com filas de espera para engordar os animais no estado de São Paulo. Com a taxa selic em patamares muito baixos, os investidores preferem investir no confinamento para conseguir um retorno do capital.

De acordo com o Analista da AgroAgility, Gustavo Figueiredo, não tem um volume expressivo de animais confinados para entrar no mercado no curto prazo. “Tem algumas filas de espera para engorda dos animais e está influenciando no aumento dos valores do boi magro. Os preços do boi seguem firmes e exportações também contribuindo para esse cenário”, comenta.

As valorizações da arroba estão consistente diferente do observado no ano anterior, na qual os preços chegam a ter ganhado de R$ 10,00/@ de um dia para o outro. “Ainda não ocorreu negócios acima de R$ 230,00/@ para o estado de São Paulo, mas é uma questão de tempo já que o diferencial de base está reduzindo”, diz Figueiredo.

Com relação à demanda externa, o mês de julho registrou um bom desempenho nas exportações com 169,2 mil toneladas exportadas. “Nós chegamos a embarcar 8,5 mil toneladas por dia, isso é muita coisa. Para os próximos meses, a estima aponta que devemos manter com bons volumes exportados”, afirma.

A potência asiática vai se manter como o principal player nas exportações já que a pandemia da peste suína não foi controlada no país. “Os chineses não conseguiram fazer uma recomposição do rebanho e a dependência deles vai continuar grande ao longo deste ano e em 2021”, ressalta.

No atacado paulista, os preços do boi casado estão próximos de R$ 15,00/kg e esse valor gera margem aos frigoríficos. “Se pegar esse valor do boi casado e multiplicar por 15 vamos ter uma arroba de 225,00/@ para o animal comum”, destaca.

Por:
Aleksander Horta e Andressa Simão
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário