Stonex prevê dois cenários distintos para a oferta de animais até o final do ano; demanda interna ainda é incerta

Publicado em 26/08/2020 12:45 e atualizado em 26/08/2020 14:44 2559 exibições
Caio Toledo Godoy - Consultor em Gerenciamento de Riscos da StoneX
Exportações seguem firmes até o final do ano com consolidação de um novo nível de participação nas vendas brasileiras de carne bovina

Podcast

Entrevista com Caio Toledo Godoy - Consultor em Gerenciamento de Riscos da StoneX sobre o Mercado do Boi Gordo

Download

LOGO nalogo

Em entrevista ao Notícias Agrícolas, o Consultor em Gerenciamento de Riscos da StoneX, Caio Toledo Godoy, destacou que o volume de animais disponíveis no mercado deve aumentar nos próximos dois meses. “Tudo indica que vamos ter um maior volume de oferta em função do confinamento, mas a grande questão é saber como será o comportamento da demanda interna e como vai influenciar os preços”, afirma.

Os incentivos do governo contribuíram muito para o escoamento da carne no mercado interno, principalmente nos cortes dianteiros. “Nós elaboramos um estudo a respeito da queda da massa salarial e que pode impactar o mercado pecuário. A expectativa é para a retomada da economia só que não sabemos como vai ficar a questão dos empregos”, pontua.

O consultor aponta que após o dia dos pais, o consumo de carne bovina no mercado interno melhora. “Vamos ter que acompanhar no dia-a-dia para saber como será o comportamento do consumidor e se o auxilio emergencial vai contribuir no escoamento”, comenta.

Do lado da demanda externa, a estimativa é que o share das exportações deve aumentar até o final do ano. “O Brasil pode começar a embarcar até 50% da produção para outros países, na qual o mercado asiático está aquecido e o câmbio está favorável”, ressalta.

Confira a entrevista completa no vídeo acima

Por:
Aleksander Horta e Andressa Simão
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário