Arroba do boi segue firme mas é preciso ficar atento a fatores como aumento na oferta e concorrência das proteínas alternativas

Publicado em 28/01/2021 13:03 e atualizado em 28/01/2021 14:27 5535 exibições
Douglas Coelho - Sócio da Radar Investimentos
A mesma oferta que foi responsável pela alta da arroba nesse início de ano, agora pode ser um limitador, alerta Radar Investimentos

Podcast

Entrevista com Douglas Coelho - Sócio da Radar Investimentos sobre o Mercado do Boi Gordo

Download
 

LOGO nalogo

Apesar dos valores da arroba estarem sustentados no mercado físico, os pecuaristas precisam ficar atentos ao aumento da oferta de animal de pasto e a concorrência com as demais proteínas animais. Alguns  animal de pasto que deveriam ser ofertados em janeiro acabaram sendo realocados no confinamento para sair nos próximos meses

Segundo o Sócio da Radar Investimentos, Douglas Coelho, a oferta que tem sustentado os preços e os negócios em São Paulo estão ocorrendo ao redor de R$ 295,00/@ a R$ 300,00/@. “Janeiro foi um mês de firmeza e o confinamento tem auxiliado os pecuaristas a dar um ótimo acabamento para os animais, mas exige uma gestão de risco maior”, aponta. 

Com relação ao mercado externo, o analista aponta que é preciso ficar atento à variação do câmbio. “Em outubro e novembro, nós tivemos um dólar de US$ 5,70 e deixou a nossa carne muito competitiva no mercado internacional. A partir de março, as exportações devem ganhar mais fôlego em relação a janeiro e fevereiro”, destaca.  

Do lado do mercado doméstico, o auxílio emergencial e a alta taxa de desemprego podem impactar o consumo de carne bovina.  “Isso pode deixar o consumo interno mais morno, principalmente para a população que tem uma renda mais limitada. Para essa parcela da população um preço mais alto da carne pode ajudar na migração de proteínas”, afirma. 

Por:
Aleksander Horta e Andressa Simão
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário