Mapa divulga nota, mas não esclarece rumores de caso de vaca louca atípica

Publicado em 01/09/2021 17:38 e atualizado em 01/09/2021 19:44
Fernando Henrique Iglesias - Analista da Safras & Mercado
Dois boatos mexeram com mercado do boi nesta quarta-feira , um sobre possível caso de vaca louca atípica e outro sobre greve dos fiscais agropecuários.

Podcast

Entrevista com Fernando Henrique Iglesias - Analista da Safras & Mercado sobre o Mercado do Boi

 Logotipo Notícias Agrícolas

Em nota de esclarecimento enviada ao Notícias Agrícolas, o Ministério da Agricultura não confirma e nem descarta o caso de Vaca Louca Atípica que travou negociações nas indústrias e fez cotações no mercado futuro do boi em São Paulo despencarem nesta quarta-feira (01). Leia a nota:

NOTA  DE ESCLARECIMENTO: 

Como membro da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), o Brasil adota os procedimentos de vigilância, investigação e notificações recomendadas pela instituição. Casos em investigação são corriqueiros dentro dos procedimentos de vigilância estabelecidos e medidas preventivas são adotadas imediatamente para garantir o controle sanitário. Uma vez concluído o processo em investigação, os resultados serão informados. 

Leia mais:

+ Exportação da carne bovina bate o recorde com 181,6 mil toneladas em agosto/21

PREÇOS DO BOI GORDO DESPENCAM NA B3 E NEGÓCIOS TRAVAM NO FÍSICO

Os futuros do boi gordo negociados na B3 despencaram nesta quarta-feira (1) depois dos rumores do caso de vaca louca atípica dominarem os mercados. No físico, os negócios travarem. As cotações terminaram o dia com baixas de mais de 3%, tirando dos contratos setembro e novembro o patamar dos R$ 300,00 por arroba. O outubro chegou a acionar limite de baixa ao longo da sessão. 

"O mercado deve seguir em compasso de espera e já precificou os rumores. Agora falta uma confirmação concreta do que está acontecendo e até isso acontecer, fica difícil prever como o mercado irá se comportar", disse o analista Fernando Henrique Iglesias, da Safras & Mercado em entrevista ao Notícias Agrícolas. 

A entrevista com Iglesias aconteceu antes da divulgação da nota de esclarecimento do Mapa. 

A preocupação maior do mercado agora é com a China. Ainda segundo Iglesias, uma vez que a nação asiática conta com um mecanismo que suspende preventivamente as importações do país no momento da detecção e confirmação de um caso de vaca louca. "E há dois anos e meio a China é nosso principal comprador", diz. 

O analista acredita que ainda hoje o MAPA deverá trazer um posicionamento, uma nota técnica, informações que esclareçam o ocorrido. Todavia, explica também que o ambiente de mercado não é, ao menos por agora, suficiente para promover uma recuperação dos preços. 

"O mercado vinha já pressionado pelas escalas de abate mais confortáveis - e por isso os frigoríficos estão fora das compras também - mas hoje este é o fator principal da queda tão forte. O contrato outubro chegou a acionar limite de baixa. 

Ainda como salientou Iglesias, caso a doença seja confirmada, o recuo nos preços do mercado do boi serão inevitáveis. Hoje, por exemplo, a simples possibilidade de um caso da doença já fez os preços da @ despencarem em todos os vencimentos.

Em 2019, uma notificação da versão Atípica da doença fez com que a China interrompesse por 30 dias suas compras no Brasil e a possibilidade de uma nova notificação causou temor no mercado. 

 Além disso, a informação de que pudesse haver a paralisação de fiscais agropecuários trouxe mais tensão às negociações, já que sem o trabalho dos fiscais a exportação de carne fica impossibilitada. No entanto, o sindicato que representa os fiscais já se posicionou sobre o assunto e explicou que uma greve geral não não ira ocorrer por agora.

Por:
Aleksander Horta
Fonte:
Notícias Agrícolas/MAPA

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

1 comentário

  • Eduardo Ferraz Pacheco de Castro Cuiabá - MT

    Rumores na Vida Real:

    Não tem Gado Fácil, não tem Carne Fácil, não tem Milho Barato, não há Bezerro Sobrando, não tem Gestação de Período encurtado. As exportações bateram RECORDES históricos!

    DIA 7 de SETEMBRO, estaremos os todos lá.

    3