Colheita de café no Sul Minas já começou mas ritmo ainda é lento por causa das chuvas. Cooxupé espera receber 4,6 milhões de sacas

Publicado em 20/05/2015 16:41
Colheita de café no Sul Minas já começou mas ritmo ainda é lento por causa das chuvas. Cooxupé espera receber 4,6 milhões de sacas, 400 mil a mais que na safra passada
Teve início a colheita do café no Sul de Minas Gerais, porém o grão permanece desigual e os cafeicultores vão colher a maior parte no início do mês de junho. Para Carlos Paulino, presidente da Cooxuupé, a expectativa de produtividade nessa safra está dentro do esperado. Preços segue ao redor dos R$ 500,00 a saca.
 
“Foi previsto uma meta 4.600 mi sacas este ano, agora a qualidade vai depender do clima, à medida que vamos colhendo o café”.
Segundo uma publicação feita pelo Fórum & Coffee Dinner, evento realizado pelo CeCafé em São Paulo, na última segunda – feira (18), o Brasil pode não conseguir atender a demanda externa  para este ano.
 
“A produção vai ser insuficiente para a exportação e o consumo interno. Vamos ter que usar estoques pra suprir este déficit de café, mas faltar, não vai faltar não”, afirma o presidente.
 
Exportação
 
Enquanto isso, o quadro de oferta e demanda segue ajustado, não reagindo ao mercado internacional, Paulino explica que, “o Brasil está exportando muito café que foi vendido anteriormente, então nossos clientes estão com as necessidades supridas, porém, vamos ter o inicio do inverno no hemisfério norte e a venda da bebida começa a aumentar, portanto, em breve, teremos preços reagindo no mercado externo”.
 
Entretanto o Plano Safra não foi publicado ainda e os cafeicultores não sabem como os preços irão reagir. “A hora que o grosso da colheita começar em julho, o produtor precisa saber sobre as linhas de crédito para ter como arcar com seus compromissos. É importante o agricultor acompanhar e tomar a decisão adequada,” orienta o presidente. 
 
Do mesmo modo, outra dica para o cafeicultor é, “vender o café parceladamente para ter uma melhor remuneração quando os preços estiverem mais altos”, explica. 


 

Tags:
Por:
Aleksander Horta//Nandra Bites

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário