Colheita do café em Patrocínio-MG está no início e desuniformidade dos grãos preocupa produtores. Custo de produção deve aumentar

Publicado em 01/06/2015 14:37
560 exibições
Colheita do café em Patrocínio-MG está no início e desuniformidade dos grãos preocupa produtores. Custo de produção deve aumentar para cafeicultor que priorizar qualidade
Em Patrocínio, MG, a colheita do café atinge apenas 5% em função da desuniformidade do grão. A previsão do final da colheita é para início do mês de setembro. Para Marcelo Queiroz, presidente da ACARPA, Associação de cafeicultores, alguns fatores contribuíram para o atraso nesta fase.
 
“A questão da florada do mês de junho acompanhada das chuvas que nesta época não acontecem, foi algo atípico para a região de Patrocínio este ano. No entanto, ainda é cedo ara saber qual será a qualidade do grão, principalmente em relação à granação”. 
 
Diante desse cenário a estimativa é de uma perda em torno de 10% a 12% na safra. A desuniformidade do grão atinge também os custos que hoje seguem ao redor dos R$ 440,00 para a região. A perspectiva para esta colheita é de 4,5 milhões de sacas.
 
“Às vezes temos que fazer duas operações para colher o café devido à desuniformidade. Fazendo a colheita seletiva, tirando o café seco - aquele que já está vermelho - então o que fica no pé tem que fazer novamente a operação, aumentando o custo da colheita.

Tradicionalmente o cafeicultor passa uma única vez essa máquina e não duas. São casos pontuais, mas que vão refletir nos preços”, explica Queiroz.


 
Paralelamente, alguns agricultores que possuem as colhedeiras, utilizam as máquinas com técnicas de regulagem. “O produtor tem que tirar um pouco de vibração da máquina e passar com um pouco mais de velocidade para não estragar a lavoura, com isso fazem a separação dos tipos de grão”, orienta o presidente.

 

Tags:
Por:
Aleksander Horta//Nandra Bites

1 comentário

  • Toshyaky Matsui Bauru - SP

    O dragao sol reduzirá tranquilamente esse custo de produção...

    0