Cooxupé espera receber 6,5 mi/scs de café na safra deste ano, 1 mi a mais que no ano passado. Femagri 2016 inicia com boas expectativas

Publicado em 15/03/2016 12:59
Principal feira de negócios para o café espera receber 35 mil pessoas com faturamento recorde de R$ 150 milhões. Notícias Agrícolas participa com transmissões AO VIVO

Os produtores de café arábica estão animados com a próxima safra. A Cooxupé (Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé) espera que a produção atinja 6,2 milhões de sacas, 1 milhão acima do registrado na temporada passada.

Esse aumento é conseqüência das chuvas abundantes no período de formação dos grãos, após duas safras afetadas fortemente pela seca. Além do aumento na produção, o Presidente da Cooxupé, Carlos Paulino, espera que os grãos graúdos garantam boas vendas, já que os importadores apreciam esse tipo de produto.

"Neste ano a granação está muito boa pelas chuvas, e teremos uma safra de grãos mais graúdos e com uma bebida melhor, facilitando a negociação da Cooxupé com os mercados internacionais", explica Paulino.

A área de atuação da Cooxupé - com sede no Sul de Minas Gerais, mas que engloba lavouras em São Paulo - deverá produzir 9,5 milhões de sacas o que corresponde a 50% da produção da região.

A colheita, de acordo com o presidente, poderá ocorrer com aproximadamente 15 dias de antecedência. Enquanto a nova safra não chega à oferta do Brasil seguirá escassa, devido aos baixos estoques.

Preços

Em Guaxupé (MG), o café arábica tipo 4/5 tem referência em R$ 553,00 a saca, valor que segundo Paulino deixa a margem do produtor apertada, haja vista que os custos de produção subiram significativamente nos último ano.

"Mas ainda é possível ter remuneração se o cafeicultor conseguir uma boa produtividade", ressalta o presidente.

Femagri

Nos próximos dias 16, 17 e 18 de março acontece a 15ª edição, a Femagri (Feira de Máquinas, Implementos e Insumos Agrícolas) promovida pela Cooxupé e com transmissões ao vivo pelo site Notícias Agrícolas

Reunindo em um espaço de 107 mil m², as principais empresas ligadas à produção de café. O tema desta edição - Tecnologia e Conhecimento ao alcance do cooperado - é um importante lembrete de que não importa o tamanho do cooperado, é possível investir na lavoura, aprimorar técnicas e conquistar um grão de qualidade superior.

A principal feira de negócios para o café espera receber 35 mil pessoas com faturamento recorde de R$ 150 milhões.

Tags:
Por:
Aleksander Horta e Larissa Albuquerque
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário