Safra cheia e de excelente qualidade na Mogiana com produção acima de 2,8 mi/scs. Para o ano que vem safra pode cair pela metade

Publicado em 21/09/2016 12:45 e atualizado em 22/09/2016 09:53
527 exibições
Índice de poda para produção zero na próxima safra pode superar 40% em função da alta carga e prdutividade recorde nesta última safra

Os cafeicultores da Alta Mogiana encerraram a colheita do café na safra 2016/17 com excelentes resultados de produção e qualidade da bebida.

Em 60 mil hectares cultivados, a região deve contabilizar uma produção de 2,8 milhões de sacas de 60 kg. De acordo com o consultor de mercado, Anselmo Magno de Paula, em comparação com o ano passado, a temporada alcançou níveis recordes com produtividade de aproximadamente 50 scs/ha.

Além disso, os grãos vêm apresentando boa qualidade, com percentual de 30% de peneira 16/17. Enquanto que no Cerrado Mineiro e Sul de Minas a porcentagem variou de 20% a 30%.

E aproveitando a recente puxada da cotação no mercado interno, com preços variando entre R$ 525,00 a R$ 540,00 a saca para bebida de qualidade, "os produtores estão vendendo escalonadamente, aproveitando os movimentos de alta sem promover excesso de oferta."

Além disso, investem na trava de alguns insumos, já que a relação de fertilizantes e defensivos está historicamente atrativa.

Porém, a preocupação com o alto índice de desfolha na safra 2016/17 e devido à bianualidade de produção, Magno afirma que "já é possível observar um intenso trabalho de pós-colheita com diversas áreas sendo podadas, já projetando a safra de 2018". Assim, é esperado uma redução de 50% na produção dos cafezais da Alta Mogiana.

Tags:
Por: Aleksander Horta e Larissa Albuquerque
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário