Café: Falta de caminhões impacta negócios em São Gabriel da Palha (ES) e frete sobe até 40%

Publicado em 10/07/2018 10:54 e atualizado em 10/07/2018 16:31
319 exibições
Cerca de 70% da produção de café conilon já foi colhida na região e safra deve ficar próxima de 8,3 mi de sacas no estado. Qualidade dos grãos está acima da observada no ano anterior. Preços estão bem próximos dos custos de produção e saca é cotada ao redor de R$ 320,00.
Edimilson Calegari - Gerente Comercial da Cooabriel

Podcast

Entrevista com Edimilson Calegari - Gerente Comercial da Cooabriel sobre o Acompanhamento de Safra do Café

Download

 

LOGO nalogo

A indefinição sobre o tabelamento do preço mínimo do frete permanece prejudicando os negócios no Brasil. Em São Gabriel da Palha (ES), por exemplo, os silos estão cheios de café armazenado e os fretes subiram entre 35% a 40%.

"Há uma falta de caminhões e esse reajuste dos fretes têm impactado os negócios. E parte desse valor mais alto está sendo custeado pela cooperativa, pois já tínhamos feito alguns contratos e outra parte será repassada na comercialização. Mas quem vai pagar essa conta será o produtor", afirma o gerente comercial da Cooabriel, Edimilson Calegari.

Até o momento, pouco mais de 40% da safra de café conilon foi comercializada e escoada na região. Já a colheita, chega a 75% depois do ritmo mais lento no início dos trabalhos nos campos em função do atraso na maturação dos grãos.  As folhas acabaram cobrindo os grãos, cenário que retardou a maturação do café.

"Tivemos uma granação perfeita e um rendimento satisfatório nos secadores. E as lavouras apresentam bom estágio vegetativo, assim, esperamos uma safra melhor no próximo ano", pondera Calegari. A expectativa é que sejam colhidas mais de 8,3 milhões de sacas de café conilon nesta temporada. Volume bem acima do registrado no ano anterior, de 6 milhões de sacas.

Preços

Apesar da boa perspectiva na safra, os cafeicultores estão preocupados com os preços. Atualmente, a saca é cotada próxima de R$ 320,00, valor bem próximo dos custos de produção. "Precisaríamos de valores ao redor de R$ 400,00 a saca, já que nos últimos dois anos tivemos problemas com as safras e os cafeicultores ficaram endividados", finaliza o gerente comercial.

Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário