Após testar patamar de US$ 1,00 por libra peso, preço do café reage em NY, mas sem garantias de um reversão de tendência

Publicado em 21/08/2018 13:42 e atualizado em 21/08/2018 15:18
1187 exibições
Excesso de oferta de café com safras cheias e estoques elevados, dólar em alta e fundos testando novo piso, derrubaram preços em NY
Gil Carlos Barabach - Analista da Safras e Mercado

Podcast

Entrevista com Gil Carlos Barabach - Analista da Safras e Mercado sobre o Mercado do Café

Download

 

LOGO nalogo

O analista de mercado Gil Carlos Barabach, da Safras & Mercado, conversou com o Notícias Agrícolas nesta terça-feira (21) para destacar a situação preocupante do mercado de café, que atingiu os US$1,00/lb na Bolsa de Nova York (ICE Futures Group).

Para ele, esse preço é explicado por alguns fundamentos negativos como a safra cheia no Vietnã, na Colômbia e no Brasil, o que gera uma grande oferta a nível mundial. Além disso, a valorização do dólar em relação ao real e o fator técnico, que é o teste de limites no mercado, são alguns dos pontos que também influenciam nessa equação.

A demanda mundial está menos agressiva, ao mesmo tempo em que percebe-se que a nova safra brasileira não deve ter o déficit aguardado. A Safras & Mercado trabalha com um número de 60,1 milhões de sacas, o que torna a situação mais cômoda para quem compra café no mundo.

Até então, cerca de 38% da safra já está comercializada. As vendas estão acima da média, sendo esta a safra mais comprometida dos últimos anos. Contudo, na Primavera, a irregularidade de chuvas pode criar uma janela favorável de venda para os produtores.

Para que a tendência presente em Nova York seja invertida, seria preciso uma grande queda da próxima safra de forma que essa mudança seja justificada.

Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário