Preços abaixo dos custos de produção comprometem rentabilidade dos cafeicultores em Três Pontas (MG)

Publicado em 14/09/2018 11:04 e atualizado em 14/09/2018 14:28
1038 exibições
Saca do café é negociada próxima de R$ 420,00, abaixo do custo, de R$ 480,00 por saca. Cerca de 85% da safra 2018/19 já foi colhida na região, com volume e qualidade superiores aos observados no ciclo anterior. Com recente valorização cambial, custos de produção da próxima safra estão mais altos.
Gilvan Mendonça Mesquita - Presidente do Sindicato Rural de Três Pontas - MG

Podcast

Entrevista com Gilvan Mendonça Mesquita - Acompanhamento de Safra do Café

Download

LOGO nalogo

No município de Três Pontas/MG, os produtores rurais estão preocupados com os preços do café abaixo dos custos de produção que está comprometendo a lucratividade. Até o momento, 85% das áreas cultivadas com a cultura nesta safra já foram colhidas na região.

Segundo o presidente do Sindicato Rural da localidade, Gilvan Mendonça Mesquita, as condições climáticas contribuíram para o desenvolvimento das lavouras. “Esse ano foi de safra maior e com uma qualidade melhor, foi muito bom neste sentido”, comenta.

Em relação à sanidade dos cafezais, a liderança destaca que não houve problemas com doenças e pragas nas áreas cultivadas na região. “Com a valorização cambial, os produtos utilizados para os tratos culturais aumentaram e o café permanece com o mesmo preço”, diz.

Os cafeicultores estão insatisfeitos com as referências atuais em que estão ao redor de R$ 420,00 a saca. Quando os patamares de preços deveriam estar próximos de R$ 480,00 a saca. “Os produtores estão negociando mesmo com preços abaixo do custo, pois tem contratos que precisa cumprir”, completa.

Por: Fernanda Custódio e Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário