Pequeno cafeicultor do Cerrado travou parte da safra no mercado futuro e garantiu café a R$ 500,00/saca em ano de preços baixos

Publicado em 04/04/2019 10:04 e atualizado em 04/04/2019 15:06
504 exibições
Negociações utilizando mercado futuro dão fôlego ao cafeicultor em momentos de crise de preços
Sérgio Roberto Reis - Cafeicultor de Coromandel/MG

Podcast

Pequeno cafeicultor do Cerrado travou parte da safra no mercado futuro e garantiu café a R$ 500,00/saca em ano de preços baixos

Download

LOGO nalogo

No município de Coromandel/MG, os pequenos cafeicultores conseguiram travar parte da safra no mercado futuro. Com isso, muitos produtores conseguiram preços ao redor de R$ 500,00 a saca, mesmo em um ano com cotações mais baixas.

Com uma área de 45 hectares, o cafeicultor da localidade, Sérgio Roberto Reis, pretende aprimorar a produção da propriedade com equipamentos tecnológicos. “Eu trabalho com café há muitos anos e quando eu tive condições de adquirir uma propriedade o meu foco ficou voltado em colocar em prática todo o meu conhecimento técnico neste mercado”, comenta.

A propriedade está alcança uma média de produtividade em torno de 40 sacas por hectare. “Essa é uma média que consideramos os anos bons e ruins. Então, é um rendimento que mantém a atividade sustentável e esta safra é um ano de baixa e as lavouras estão descansando”, afirma.

Atualmente, a propriedade não está produzindo em 100% da área. “Apenas em uma parte por volta de 60% da área já que o restante está esqueletada.Eu esqueletei para descansar a área e ter uma renovação para o próximo ano na safra de 2020. Tendo em vista, que foi uma área que teve uma produtividade bem alta”, destaca.

Sérgio já negociou no mercado futuro ¼ do que vai produzir neste ano. “Eu travei esse café a R$ 500,00 a saca em outubro do ano passado para ser entregue em setembro de 2019. Se eu fosse vender agora, eu iria receber aproximadamente R$ 376,00 por saca”, ressalta.

Tags:
Por: Aleksander Horta e Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário