Café solúvel tem alta de 7,3% nas exportações e 11% no consumo interno: Mercado segue crescendo entre os concorrentes

Publicado em 18/05/2020 16:43 e atualizado em 18/05/2020 17:21 997 exibições
Aguinaldo José de Lima - Diretor de Relações Institucionais da ABICS
Entrevista com Aguinaldo José de Lima - Diretor de Relações Institucionais da ABICS sobre as Exportação de Café Solúvel

Podcast

Entrevista com Aguinaldo José de Lima - Diretor de Relações Institucionais da ABICS sobre as Exportação de Café Solúvel

Download

LOGO nalogo

A Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (Abics) divulgou o levantamento mensal em que aponta que o segmento do café solúvel teve um desempenho positivo nos primeiros quatro meses deste ano. As exportações somaram o equivalente a 1.329.923 sacas de 60 kg. Os industriais brasileiros registraram crescimento de 7,3% na comparação com os embarques em mesmo período do ano passado. Em receita cambial, o avanço foi de 0,5% na mesma comparação, com os ingressos rendendo US$ 181,4 milhões ao Brasil.

Segundo Aguinaldo José de Lima - Diretro de Relações Institucionais, após passar bater recorde de exportação em termos de volumes, havia uma expectativa para 2020 de 5%, com a previsão de bater novamente os números de exportações. "Há duas semanas atrás,  em função dos impactos da pandemia, por cautela recomendamos que nossas empresas trabalhassem com uma previsão entre 1 e 5%, e para nossa surpresa veio um resultado de 7,3% de aumento no volume", afirma. 

Os números deixam o mercado de café solúvel, indicando que não há neste momento nenhuma alteração nos pedidos e comercialização. "Significa que a vá atingir os 5% do crescimento, talvez até mais um pouquinho", comenta. Aguinaldo destaca ainda que para os próximos meses, apesar das incertezas que sonda todo o setor financeiro, a expectativa é que os números de exportação continuem sendo positivo. 

Entre as 15 principais nações compradoras de café solúvel do Brasil, destacam-se duas que também fabricam o produto. "O México e a Holanda estão entre os grandes produtores de solúvel e apresentaram crescimento surpreendente quando comparamos com as importações que realizaram no primeiro quadrimestre de 2019. Os holandeses aumentaram em 1.435% e os mexicanos em 555% as compras do produto brasileiro", informa.

O mercado brasileiro também apresentou crescente interesse pelo solúvel nacional. O consumo da bebida no primeiro quadrimestre apresentou um aumento de 11% na comparação com idêntico intervalo anterior, saltando de 251 mil sacas, em 2019, para as atuais 298 mil sacas entre janeiro e abril.

Veja a entrevista completa no vídeo acima

 

 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário