Café: Volatilidade deve continuar na próxima semana e Rabobank não descarta novas altas no curto prazo

Publicado em 11/09/2020 15:17 e atualizado em 11/09/2020 16:38 2686 exibições
Guilherme Morya - Analista da Rabobank
Principais fatores para a formação de preços nos últimos dias foram: entrada mais efetiva de fundos não comerciais na Bolsa, estoques globais mais baixos na ICE, demanda mais aquecida e condições do clima na maior região produtora do Brasil

Podcast

Entrevista com Guilherme Morya - Analista da Rabobank sobre o Mercado do Café

Download

LOGO nalogo

A semana foi marcada por uma grande volatilidade no mercado futuro do café arábica e os preços finalizaram as cotações desta sexta-feira (11) acima dos 130 centavos por libra-peso na Bolsa de Nova York (ICE Future US). De acordo com o analista de mercado Guilherme Morya, do Rabobank, vários fatores contribuíram para as altas nos preços e também para a volatilidade apresentada nos últimos dias. 

De acordo com as análises do Rabobank, os principais fatores para a formação de preços nos últimos dias foram: uma entrada mais efetiva de fundos não comerciais na Bolsa, estoques globais mais baixos na ICE, demanda mais aquecida e também as condições do clima e falta de chuvas na maior região produtora do Brasil. 

>>> Falta de chuva e calor excessivo no café: Pelo menos 50% das floradas que já abriram não devem vingar, diz pesquisador da UFL

Nesta sexta-feira (11) as cotações finalizaram com poucas variações em Nova York. Dezembro/20 teve alta de 75 pontos, valendo 132,45 cents/lbp, março/21 registrou alta de 80 pontos, negociado por 133,40 cents/lbp, maio/21 registrou alta de 90 pontos, valendo 134,35 cents/lbp e julho/21 registrou valorização de 100 pontos, negociado por 135,35 cents/lbp.

Para os próximos dias, Guilherme destaca que o mercado deve continuar apresentando volatilidade, principalmente por se tratar de um momento em que o mercado acompanha de perto as condições do clima no Brasil. "Não me espantaria o mercado subir um pouco mais dado a participação dos fundos comerciais e também esses fundamentos do clima no Brasil. A gente vai perceber que um eventual prolongamento da ausência de chuvas pode gerar um pouco mais de volatilidade no mercado", complementa. 

Veja a análise completa no vídeo acima 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário