Menor oferta brasileira: Rabobank reduz estimativa de safra de café arábica para 36 milhões de sacas em 2021

Publicado em 24/02/2021 15:24 e atualizado em 24/02/2021 16:29 1274 exibições
Guilherme Morya - Analista do Rabobank
Em dezembro, números do banco apontavam para produção de 37,2 milhões de sacas. Segundo analista, na medida que a safra avança, novas baixas na produção poderão ser consideradas pela consultoria

Podcast

Entrevista com Guilherme Morya - Analista do Rabobank sobre o mercado do café

Download

LOGO nalogo

O início desta semana foi marcado por dois dias de altas expressivas para o mercado de café. Na segunda feira (22), os contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US) subiram mais de 500 pontos, enquanto na terça-feira a valorização ficou acima dos 300 pontos. Na Bolsa de Londres, para o café conilon, o cenário foi o mesmo e a valorização ficou acima dos US$ 40 por tonelada nos dois dias.

Desde o final do ano passado o mercado observa mais de perto as condições da safra brasileira de café arábica. Na medida em que o desenvolvimento da safra avança, novos números de quebra para o Brasil chegam no mercado. Durante o pregão da terça-feira (23), o Rabobank divulgou uma redução na expectativa de safra de café arábica do Brasil para 36 milhões de sacas. Em dezembro, o banco apontava para uma produção de aproximadamente 37,2 milhões de sacas. 

Segundo Guilherme Morya, analista do Rabobank, o mercado de fato já estava entendendo essa baixa na oferta brasileira, mas que é natural que os números sejam revisados com a aproximação da colheita.Além da produção de café arábica, o especialista destaca que o mercado está atento com a oferta de café de qualidade que também deve sofrer os impactos da estiagem. 

Além da quebra no Brasil, o mercado reagiu à vancinação em massa contra a Covid-19. Com um cenário otimista de uma demanda mais aquecida nos Estados Unidos e na Europa, e uma redução na oferta brasileira, os preços subiram. Guilherme destaca, no entanto, que é importante ressaltar que o consumo do café ainda segue com o cenário de incerteza, como foi observado durante 2020, levando em consideração que há ainda medidas de restrição em imporantes polos consumidores de café. 

Veja a análise completa no vídeo acima

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário