Com novo planejamento estratégico, Cecafé foca em melhorar imagem internacional do Brasil e expandir mercado

Publicado em 29/04/2021 15:07 e atualizado em 29/04/2021 15:45 751 exibições
Virgínia Alves - Jornalista
Entrevista com Marcos Matos - Diretor geral do Cecafé e Eduardo Heron - Diretor técnico do Cecafé sobre a Cecafé Aprova Planejamento Estratégico

Podcast

Entrevista com Marcos Matos - Diretor geral do Cecafé e Eduardo Heron - Diretor técnico do Cecafé sobre a Cecafé Aprova Planejam

Download

LOGO nalogo

Os associados do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) aprovaram, de forma unânime, em Assembleia Geral Ordinária virtual realizada ontem, 28 de abril, a prestação de contas do ano civil 2020, o relatório da auditoria, a previsão orçamentária para 2021 e o Planejamento Estratégico para o ciclo 2021/24, chancelando o profissionalismo da diretoria executiva na condução da entidade.

A aprovação do novo Planejamento Estratégico refletirá modernização institucional e técnica, focada em direcionamentos estratégicos de atuação. "Foram estabelecidos os pilares e proposta uma nova dinâmica aos Comitês Técnicos, com maior aproximação deles com nosso Conselho Deliberativo para fomentar a atuação e fortalecer a instituição, o que, consequentemente, gerará uma representação mais coesa com as necessidades da cadeia produtiva dos cafés do Brasil, em especial dos exportadores", informa o diretor geral do Cecafé, Marcos Matos.

Em relação ao processo de melhoria e consolidação da imagem sustentável dos cafés brasileiros no mundo, o Conselho investiu nos setores de comunicação e sustentabilidade e intensificará relações institucionais, governamentais e globais para expor as diversas iniciativas sociais, econômicas, ambientais e segurança do produto existentes na cafeicultura nacional.

“O mundo sabe que somos os maiores produtores e exportadores de café e, agora, precisamos aumentar a promoção de toda a responsabilidade ambiental, alimentar, social e econômica que a cadeia produtiva do Brasil possui. Esse é um fato ‘peso um’ em acordos de livre comércio e o país precisa externar esses atributos para agregar valor ao produto brasileiro, produzido de forma sustentável e com qualidade”, explica o diretor.

Com a execução do novo Planejamento Estratégico, o Cecafé intensificará os trabalhos na esfera jurídica, com foco nas questões tributária, logística, portuária e de comércio exterior. 

“Judicialmente, estamos ampliando a atuação na defesa dos interesses dos exportadores na atual reforma tributária, prioritária para o setor. Com o nosso Comitê Jurídico-Tributário e a assessoria recentemente contratada, o Cecafé atua junto ao Instituto Pensar Agro (IPA) e à Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) para que os novos modelos tributários não aumentem a carga de impostos e, ao mesmo tempo, propiciem mais competitividade ao setor”, revela.

Matos completa que, por meio do Comitê Logístico-Portuário e de Comércio Exterior, em conjunto com a assessoria contratada, a entidade atua para coibir os custos portuários abusivos e as burocracias atuais, que impactam negativamente as exportações brasileiras de café.

O Cecafé também fará mais investimentos nas áreas de Inteligência de Mercado e Tecnologia da Informação, focando os trabalhos na modernização e na otimização dos processos de embarque, dando mais transparência às estatísticas.

Leia Mais:

+ Café: Brasil propõe modernização na emissão de certificados de origem da OIC

+ Consumo firme de café e safra baixa no Brasil: Cecafé vê 'fortes emoções'

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário