Inverno mais rigoroso com La Niña pode afetar produção de segunda safra no Sul do país e café em MG e SP

Publicado em 11/03/2018 14:07 e atualizado em 11/03/2018 19:39
23911 exibições
Nos EUA, La Niña pode atrasar início do plantio de soja nos estados ao Norte do país e prejudicar colheita com antecipação de geadas e nevascas. Situação pode reduzir potencial produtivo da safra americana
Confira a entrevista com Luiz Carlos Molion - Climatologista

LOGO nalogo

O climatologista Luiz Carlos Molion destacou para o Notícias Agrícolas nesta sexta-feira (09) que o La Niña segue em plena atuação e que, por isso, boa parte do Sul do Brasil está sofrendo com a seca. Como indícios da atuação do fenômeno, ele também cita o que está ocorrendo no Hemisfério Norte, com invernos rigorosos e temperaturas baixas.

Para Molion, o La Niña deve persistir até maio e junho, entrando posteriormente na neutralidade e voltando a se estabelecer no restante do ano, persistindo até janeiro de 2019. Em fevereiro e março de 2019, o La Niña deverá ter uma atuação fraca.

No inverno brasileiro, a atmosfera irá responder ao mesmo impulso. Desta forma, a produção de grãos e de café pode se ver afetada pelas baixas temperaturas. Nos Estados Unidos, os solos estarão congelados no momento do plantio e, caso esse La Niña persista, ele poderá trazer problemas para o momento da colheita, com geadas antecipadas.

Molion lembra que o último inverno brasileiro foi bastante frio e que na primeira semana de janeiro as serras catarinenses enfrentaram uma geada em pleno verão.

Do ponto de vista climático, o climatologista acredita que a safrinha não terá problemas. Contudo, o sul e o sudeste podem ter um inverno mais forte do que o normal.

Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

2 comentários

  • Mylton Casaroli Londrina - PR

    Parabéns... Alguma previsão para o Norte do Paraná?

    2
  • carlo meloni sao paulo - SP

    Se alguem tiver prejuizo na safrinha, nao diga que nao foi avisado...

    18
    • EVALDO DE OLIVEIRA LOIOLA DINHOJOANéSIA - MG

      Venho acompanhando as entrevistas de Luis Carlos Molion desde de 2016, e ele sempre acertando.. parabéns pelo trabalho. Sempre contrariando as previsoes de alguns meteorologistas.

      6
    • LUCAS SOARESSETE LAGOAS - MG

      Também concordo! Todas as projeções dele estão sendo confirmadas. Sem dúvida o Molion é uma referência em previsões de longo prazo.

      1