Nova frente fria já tem força no sul do país, previsão indica chuvas e novas geadas podem acontecer

Publicado em 11/05/2020 13:32 e atualizado em 11/05/2020 15:08 1935 exibições
Francisco de Assis Diniz - Chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet
Chuvas também devem atingir o Mato Grosso do Sul com bons volumes

Podcast

Entrevista com Francisco de Assis Diniz - Chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet sobre o Previsão do Tempo

Download

LOGO nalogo

A atuação de uma nova frente já começa a ganhar força no Rio Grande do Sul e novas chuvas devem acontecer no estado a partir da madrugada desta terça-feira (12). Segundo os dados do Instituto Nacional de Meteorologia, há também previsão de chuvas com bons volumes para o Mato Grosso do Sul. 

As condições ficarão mais intensas e a partir da quarta-feira (13), chove de maneira mais intensa também no sul do estado, entre 20 e 40 milímetros de precipitação. Também neste período, os modelos começam indicar chuvas para o extremo norte do RS. 

Chuva RS
Frente fria começa avançar no sul do país
 

Também a partir desta data, o Cosmo aponta a tendência de chuvas para Santa Catarina e Paraná. As chuvas devem acontecer com volumes mais baixos nos dois estados, com precipitações entre 20 e 40 mm, apenas para o oeste de Santa Catarina e Paraná. Mais uma vez os sistemas passam de maneira muito rápida pelo sul do país, conforme vem acontecendo desde o início do ano e resultando em grandes prejuízos para produtores da região. 

Após a passagem da frente fria, Francisco de Assis Diniz - meteorologista do Inmet - uma nova massa de ar frio deve atingir toda a região, dando novas condições de geadas para os três estados. A partir de sexta-feira as chuvas atingem também áreas do Sudeste, podendo derrubar as temperaturas também na região do café em Minas Gerais, mas os modelos, nesta segunda-feira (11), não desenham possibilidade de geadas na região. 

Veja o mapa de atuação da massa de ar polar em todo o Brasil: 

Massa de ar polar
Fonte: Inmet 

 

 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário