Novo episódio de friagem deve ser registrado a partir da próxima quarta-feira (29) com quedas de 4 a 8 graus nas temperaturas

Publicado em 27/07/2020 12:52 e atualizado em 27/07/2020 20:53 2166 exibições
Francisco de Assis Diniz - Chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet
Geadas estão restritas ao Rio Grande do Sul, mas quedas das temperaturas dessa vez chegam também ao Sudeste

Podcast

Entrevista com Francisco de Assis Diniz - Chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet sobre a Previsão do Tempo

Download

LOGO nalogo

As previsões do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) para os próximos dias, sinalizam que uma nova onda de frio deve derrubar as temperaturas nesta semana no sul do Brasil. Segundo Francisco de Assis Diniz, meteorologista do Inmet, desta vez a frente fria deve atingir também o Sudeste do Brasil, apesar de ser menos intensa do que ao último sistema. 

O meteorologista destaca ainda que a frente fria não deve levar condições de chuvas para os demais estados, sendo esperados volumes mais expressivos apenas para o Rio Grande do Sul e Santa Catarina. A chuva, deve acontecer nas próximas 24 horas com volumes mais baixos no extremo norte do Rio Grande do Sul e sul de Santa Catarina.

A tendência é que o sistema ganhe força ao longo da terça-feira, com as precipitações mais elevadas - entre 20 e 30 mm, no norte do RS e sul de SC. Já a parte sul do Rio Grande do Sul deve manter o tempo estável. O modelo Cosmo indica ainda que na quarta-feira (29) a frente avança para as demais áreas, mas com chuvas isoladas para o sudeste de Minas Gerais. Nas demais áreas do país, a tendência é de permanencia da massa de ar seco.

Já a queda nas temperaturas devem acontecer na quarta-feira (29) no sul do país, com quedas de até 10 graus nas mínimas previstas para a região. Os mapas indicam ainda que o frio deve derrubar as temperaturas em São Paulo, Mato Grosso do Sul e parte do Mato Grosso. As geadas, no entanto, devem ficar restritas ao sul do Brasil.

Veja a previsão completa no vídeo acima

 

Por:
Aleksander Horta e Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário