Tempo seco e temperaturas em alta ao longo da próxima semana em grande parte do país

Publicado em 31/07/2020 11:49 e atualizado em 02/08/2020 05:41 2203 exibições
Francisco de Assis Diniz - Chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet
Apenas o Sudeste deve ter temperaturas mais amenas pela atuação de uma massa de ar frio estacionária sobre a região

Podcast

Entrevista com Francisco de Assis Diniz - Chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet sobre a Previsão do Tempo

Download

LOGO nalogo

Após a passagem de uma frente fria pelo sul do Brasil e uma massa de ar frio que avançou também para as demais áreas do país, as previsões do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) indicam que os primeiros dias de agosto serão de tempo estável e sem chuvas nas principais áreas de produção agrícola do Brasil. 

Francisco de Assis Diniz, meteorologista do Inmet, afirma que as condições de chuvas para o Rio Grande do Sul só devem ser registradas na segunda semana de agosto. "Está assegurando um período de pausa nas condições de chuvas, com estiagem de uns dez dias", afirma o meteorologista. 

Os modelos de previsão do NOAA também indicam chuvas apenas para o leste do nordeste no período de 31 a 8 de agosto. Já para as demais áreas do Brasil, os modelos americanos também não indicam chuvas para o período. 

Após a passagem da frente fria todo o país deve voltar a ter o tempo seco na próxima semana. O modelo Cosmo do Inmet, até a manhã desta sexta-feira, não indicavam chuvas expressivas para nenhuma região para o país. As temperaturas também voltam a subir no Sudeste, com destaque para a região do café no sul de Minas Gerais. 

O Centro-Oeste do Brasil volta a ter temperaturas acima dos 30 graus nas próximas horas. Segundo o Inmet, no Mato Grosso as máximas podem chegar a 32 graus. As temperaturas sobem também no Mato Grosso do Sul, com previsão entre 26 e 32 graus. 

Veja o mapa de previsão de temperatura para todo o país: 

Temperatura - Inmet - 3107
Fonte: Inmet 

 

Por:
Aleksander Horta e Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário