Chuvas irregulares devem persistir nas regiões Sul e Central por pelo menos mais 10 dias

Publicado em 16/10/2020 15:12 e atualizado em 16/10/2020 16:25 3488 exibições
Francisco de Assis Diniz - Chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet
Entrevista com Francisco de Assis Diniz - Chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet sobre a Previsão do Tempo

LOGO nalogo

Podcast

Chuvas irregulares devem persistir nas regiões Sul e Central por pelo menos mais 10 dias

Download

A estação chuvosa está presente no Brasil, porém, não está consistente e essas condições tendem a prevalecer ainda pelos próximos dias, segundo explica Francisco de Assis Diniz, Chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet, em entrevista ao Notícias Agrícolas nesta sexta-feira (16). 

"Como a atmosferava estava ainda muito quente e seca, as chuvas ainda estão acontecendo de maneira isolada, sem pegar um período de chuvas generalizadas para se formar o que chamamos de Zona de Convergência do Atlântico. E quando se estabelece esse sistema meteorológico é que se dá um impulso maior na distribuição da chuva mais generalizada em grande parte do centro do Brasil", explica Assis. 

Assim, nos próximos dias já poderão ser observadas chuvas melhores no sul de Mato Grosso do Sul, sul de Goiás, e se encaminhando para Minas Gerais, um sinal mais claro da permanência de precipitações mais generalizadas. Porém, a irregularidade ainda deverá persistir por pelo menos mais 10 dias no Sul e Centro do país. 

Para MT, MS, sul de GO e MG, além do Tocantins, as precipitações continuam isoladas entre o final desta sexta e o sábado (17), com chances de volumes maiores para o noroeste mato-grossense no domingo (18). Já para o início da próxima semana, é prevista uma concentração maior de chuvas entre Triângulo Mineiro, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, parte de São Paulo e sul do Goiás.

"Há uma frente fria bem intensa vinda do Uruguai, mas ela não sobe muito para norte por conta de um sistema na região Sudeste que causa algumas chuvas", explica o representante do Inmet. 

Já para a última semana de outubro, as previsões indicam não só uma melhor distribuição, mas uma permanência das chuvas em quase todo Brasil. Assim, são esperados bons volumes para Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Oeste do Brasil, regiões Sudeste, Centro-Oeste e Matopiba. 

Olhando ainda mais a frente, os mapas sinalizam um novembro de chuvas irregulares para o Rio Grande do Sul, ainda como explica Assis. 

ÚLTIMOS CINCO DIAS

Os mapas dos volumes registrados nos últimos cinco dias confirmação as ocorrências de chuvas apenas pontuais, em áreas do centro de Goiás, partes de Minas Gerais, sul de Mato Grosso do Sul e partes de Mato Grosso. 

Leia Mais:

+ Atualização do NOAA indica La Niña com intensidade de moderada a forte na safra de verão

Por:
Aleksander Horta e Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário