DA REDAÇÃO: Chuvas intensas prejudicam lavouras brasileiras de mamão papaya

Publicado em 07/12/2011 10:25 e atualizado em 07/12/2011 11:09 300 exibições
Mamão: Chuvas intensas prejudicam lavouras brasileiras de mamão papaya. Solo úmido promove o ataque de fungos na raiz, caule e até mesmo frutas das plantas, causando morte súbita das mesmas.
As chuvas intensas vêm aumentando a umidade do solo e trazendo problemas fitossanitários para as plantações de mamão papaya no Brasil. De acordo com o presidente da Brapex, Francisco Faleiro, o solo úmido “promove o ataque de fungos na raiz, caule e até mesmo frutas das plantas, causando morte súbita das mesmas. A única alternativa é a drenagem preventiva do solo”, explica.

Nos últimos 18 meses os custos de produção do mamão papaya oscilaram entre R$0,45 e R$0,55, enquanto o preço médio recebido foi abaixo dos R$0,20. Segundo Faleiro, as altas acontecem devido ao encarecimento logístico dos últimos anos, além da mão-de-obra mais cara e a expansão da carga tributária brasileira, que nos anos 90 era de 25% do PIB e em 2010 chegava aos 35%. “A situação do produtor de frutas no Brasil só será resolvida quando houver alguma desoneração para a agricultura. Por exemplo, já pagamos tributos das embalagens e quando colocamos a fruta e vendemos para o mercado somos tributados novamente. É uma carga tributária injusta que contribui para elevar o preço para o consumidor final e não remunera o produtor”, afirma o entrevistado.

A quebra na produtividade irá diminuir a oferta e, consequentemente, melhorar os preços pagos ao produtor. No entanto, segundo Faleiro, esse não é o ideal para a cultura. “a gente não gostaria que produtor tivesse preços melhores em função de adversidades climáticas, mas o que buscamos para o produtor é melhorar seu nível de informação e ter de fato uma melhor produção de mamão no Brasil sustentável e com melhores preços para todo o Brasil”, conclui. 

Por:
Ana Paula Pereira
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário