DA REDAÇÃO: Clima sul-americano sustenta preços dos grãos em Chicago

Publicado em 14/12/2011 12:26 e atualizado em 14/12/2011 16:16 204 exibições
Grãos: incertezas climáticas na América do Sul limitam baixas mais expressivas aos preços em Chicago nesta quarta-feira. Divisor de águas para a soja deve ser o marco dos US$ 11,20/bu no vecimento maio. Abaixo deste nível, sinal é de alerta, com tendência forte de queda, abaixo de US$ 10,50/bu.
As incertezas climáticas na América Latina seguem sustentando os preços dos grãos na Bolsa de Chicago. “Mercado está olhando muito o clima da America do Sul, com previsões de chuva para Argentina somente depois do dia 21 que dão suporte para aos preços”, afirma o analista de mercado, Bruno Perottoni.

Segundo o analista, o momento para o produtor é de trabalho com cautela, de fazer as contas dos custos, dos preços pagos em Chicago e do dólar. “A perspectiva da safra é muito boa, mas só se confirma quando a colheitadeira está no campo”, explica.

“O grande divisor de águas para soja em Chicago seria na casa do US$11,20, abaixo desse nível temos aberto um espaço para quedas mais fortes até os US$ 10,50. Caso o contrato março do milho fique abaixo de US$5,80 tudo muda de figura e já se começa a mostrar tendência mais forte de baixa. O clima é muito volátil, então qualquer previsão de chuva a gente pode ver o mercando testando esse suporte” garante Perottoni.

Por:
João Batista Olivi e Ana Paula Pereira
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário