DA REDAÇÃO: Santa Catarina sofre falta de importação de milho; preços chegam a R$30/saca

Publicado em 30/01/2012 13:25 e atualizado em 30/01/2012 16:41 599 exibições
Milho: Importações de Santa Catarina devem atingir 4 milhões de toneladas neste ano diante da estiagem continuada em regiões produtoras. Conab esbarra em procedimentos burocráticos da Controladoria Geral da União para transportar o produto até o Estado.
O oeste de Santa Catarina depende de importação de milho para o abastecimento de ração na suinocultura e avicultura. Para este ano, serão necessários quatro milhões de toneladas vindos do exterior.

O governo prometeu, por meio da Conab, fornecer uma cota de 40 mil toneladas, mas mandou em torno de 20 mil. Com isso, os produtores estão ficando sem milho e o preço do cereal chega a R$30 a saca, valor que inviabiliza o agronegócio, alerta o deputado federal do estado Valdir Colatto.

Embora o ministro Mendes Ribeiro tenha prometido que não faltaria milho, a burocracia que também atinge a Conab tem atrapalhado o processo. Isso porque a CGU (Controladoria Geral da União) tem impedido que a Conab faça novas verificações de preços de frete, colocando em suspensão as licitações anteriores e interrompendo o processo da distribuição de milho de balcão.

Auxílio contra a estiagem – O Conselho Monetário Nacional anunciou que haveria auxílio aos produtores atingidos pela estiagem. Somente para Santa Catarina, foram destinados R$10 milhões para captação de água por meio da construção de poços artesianos.

Mas a solução governamental esbarra na demora, a começar pela necessidade de licitação. “Até chegar aqui, talvez, a seca já se foi”, reclama Colatto.

Por:
João Batista Olivi e Fernanda Cruz
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário