DA REDAÇÃO: Diminuição na oferta de feijão impulsiona valorização de preços

Publicado em 01/03/2012 14:37 e atualizado em 01/03/2012 17:02 702 exibições
Feijão: mercado caminha firme em todo o país. Diante das perdas na produção por conta da estiagem em quase todas as regiões produtoras do Brasil, preços oscilam entre R$ 160,00 e R$ 170,00 por saca de 60 quilos com qualidade. Problemas com clima derrubam qualidade dos grãos.
O mercado do feijão está firme, com preços oscilando entre R$160 e R$170. Em janeiro deste ano, as cotações atingiram um pico de até R$200 em São Paulo, caindo posteriormente para R$180. Há diminuição de oferta nos estados de Minas Gerais e Goiás, reflexo dos baixos preços do ano passado, que motivaram o produtor a trocar o feijão por soja e milho e reduziram os volumes colhidos neste ano.

Diante isso, como o consumo se manteve estável, as cotações ganharam valorização. O mercado tem sido suprido por Santa Catarina, região de Campos Novos, onde, porém, não há grande quantidade da leguminosa para ofertar. “Não temos tido o volume suficiente pra atender toda a demanda”, afirma Marcelo Lüders da Correpar.

Nessa localidade, a área plantada foi menor que a do ano passado e a estiagem ainda contribuiu para uma produção menor. Já no Paraná, as chuvas dos últimos dias foram bem-vindas para as lavouras de feijão, pois recuperaram áreas em situação crítica devido à estiagem.

A expectativa sobre os preços é de que em Maio haja maior oferta e conseqüente pressão das cotações. Como os preços atuais, na opinião de Lüders, são excelentes, a recomendação ao produtor é de que se comece a comercializar agora.

Por:
João Batista Olivi e Fernanda Cruz
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário