DA REDAÇÃO: Média histórica de chuvas em Franca mostra que safra do café não será tão volumosa

Publicado em 14/03/2012 14:07 e atualizado em 14/03/2012 18:06 595 exibições
Café: estoque mundial abastecido e expectativa para colheita da safra brasileira pressionam cotações e fundamento de menor qualidade do grão deixa de sustentar cotações internacionais. Apesar da crise, consumo deve continuar persistente e preços tende a se recuperar no longo prazo.
Estudo da Cocapec (Cooperativa de Cafeicultores e Agropecuaristas de Franca) revela que, no período de setembro de 2011 a março de 2012, choveu 1.047 mm. Nos últimos 62 anos, a média foi de 1.422 mm. Quem traz esses dados é Anselmo Magno de Paula, gerente do departamento de comercialização da cooperativa.

De acordo com ele, a safra será boa, mas não ótima. Ela depende de como será a granação, pois, com a última seca, é possível que o rendimento seja bem menor. Após o rally do café pelas principais regiões produtoras brasileiras, Anselmo confirmou essa expectativa: as ofertas seguem apertadas e o consumo crescente. “Esperamos que, mesmo com crise, o consumo continue persistente”, diz.

Na Bolsa de Nova Iorque, os fundos ditam a tendência para o café, deixando de lado os fundamentos, que “têm pouca validade no curto prazo”, explica. O grão depende imensamente de crédito e de grandes clientes como Estados Unidos, Europa e Japão, os quais passam por desarranjos financeiros.

Porém, a retomada dos preços deve acontecer, considerando o lado fundamental. Por isso, por enquanto, Anselmo alerta para que os produtores tenham cautela. A frustração atual não pode trazer desespero a ponto de provocar o efeito manada, no qual todos decidem por vender. “Não é o fim dos tempos!”, tranqüiliza Anselmo.

Por:
João Batista Olivi e Fernanda Cruz
Fonte:
Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Samuel Henrique Fornari São José do Rio Pardo - SP

    O problema não é a média dos ultimos 7 meses de 1422 mm para 1047. O problema é que esses 400 mm a menos se concentraram nos ultimos 2 meses com calor extremo. Aqui em São José do Rio Pardo temos propriedades com 45/50mm em fevereiro e 11/15 mm em março pra uma média histórica de 220 e 200mm. Para piorar temos mais 3 ou 4 dias com chances de 80% 5/10 mm, e depois volta a secar. Desde o dia 8 que as previsões mostram esses 80% 10mm todos os dias,mas até agora quase nada. Vamos ver se agora ela vem mesmo!!!

    0