DA REDAÇÃO: Soja se recupera na CBOT e Dejneka garante: queda mostrou que mercado está saudável

Publicado em 21/03/2012 13:30 e atualizado em 21/03/2012 16:00 1118 exibições
Soja: após quedas, mercado começa a se recuperar em Chicago nesta quarta-feira. Investidores aguardam relatório do USDA do próximo dia 30 para melhor se posicionarem em fundos. Expectativa fica para os estoques mundiais diante da quebra na safra da América do Sul. Momento é excelente para comercialização.
Os preços da soja na Bolsa de Chicago registraram recuperação nesta quarta-feira (21), após a preocupação diante da forte queda desta segunda e terça-feira. De acordo com Pedro Dejneka, operador de mercado, o que aconteceu é comum para um mercado saudável, pois o mesmo “não pode subir em linha reta sempre; ele precisa, vez ou outra, ter uma correção”, explica.

Antes, as cotações em Chicago estavam próximas de atingir os níveis históricos alcançados no ano passado, quando a soja atingiu US$14,50/bushel. Essa situação pedia cautela, sobretudo ao se analisar os fundamentos – que sustentam o mercado – e já estão precificados no curto prazo.

De qualquer forma, Dejneka define o momento como excelente, mesmo com as recentes quedas, “o que aconteceu ontem (terça-feira) não mudou nada”. O lado fundamental continuará sustentando os preços no médio e longo prazo.

Estoques – O relatório do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) a ser divulgado no próximo dia 30 trará os números da área de plantio. Mas o mercado espera nervoso, principalmente, pelos números dos estoques.

Milho – Os preços do milho no mercado interno da China têm registrado altas históricas. Caso as cotações do cereal venham a cair demasiadamente na CBOT, na visão de Dejneka, deverão atrair novas compras chinesas.

Por:
João Batista Olivi e Fernanda Cruz
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário