DA REDAÇÃO: Mercado financeiro negativo impulsiona perdas para a soja na Bolsa de Chicago

Publicado em 08/05/2012 13:41 e atualizado em 08/05/2012 15:17 716 exibições
Grãos: mau humor do financeiro derruba por mais um dia as cotações em Chicago. Apesar do recuo, fundamentos continuam muito positivos para os preços até o longo prazo. Movimento de realização de lucros também reflete bom andamento da safra americana.
Embora os fundamentos permaneçam firmes para a soja, cotações em Chicago têm forte recuo nesta terça-feira. Notícias ruins do lado financeiro pressionam o grão, que sofre também com a volatilidade provocada por estimativas de que o plantio avança sem problemas nos Estados Unidos. Mas, de acordo com o analista de mercado Paulo Molinari, essas variações entre terreno positivo e negativo nos preços fazem parte do mercado.

O foco recai, agora, sobre o relatório do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) que sai na quinta-feira (10) com dados sobre oferta e demanda. Segundo Molinari, o mercado espera que do USDA venha com números indicando cortes nos estoques da safra velha de milho, os quais sustentam os preços dos contratos julho e setembro e “nada além disso”, diz. 

O cereal surpreendeu em Chicago durante a sessão regular, registrando boas altas mesmo após a divulgação de relatórios de plantio apontando preenchimento de 71% da área de plantio norte-americana. Essa velocidade de plantio confirma as projeções de área recorde para o milho no país.

A área ocupada pela soja também pode crescer e ficar maior do que o esperado pelo USDA no mês de Março. Os produtores dos Estados Unidos estão conseguindo colher o trigo da safra de inverno mais cedo e isso abriu espaço para o plantio tardio da soja.
Por:
João Batista Olivi e Fernanda Cruz
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário