DA REDAÇÃO: Apesar dos fundamentos favoráveis, crise na Zona do Euro prejudica cotações do café

Publicado em 22/05/2012 13:41 e atualizado em 22/05/2012 14:33 518 exibições
Café: situação internacional continua apertando os preços no mercado brasileiro, apesar dos fundamentos altistas. Financiamento do Funcafé a ser liberado até meados de junho podem dar fôlego para o cafeicultor compassar vendas.
Edilson Alcântara, do departamento de café do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, confirmou nesta terça-feira o que muitos cafeicultores já sabem: os estoques de café estão muito estreitos.

O analista Eduardo Carvalhaes, do escritório Carvalhaes, concorda com a constatação. De acordo com ele, no lado dos fundamentos, não existe café sobrando no mercado, “há um equilíbrio muito justo entre produção mundial e consumo mundial”, diz.

O problema é que, mesmo diante dessas perspectivas, os preços vistos na Bolsa de Nova York mostram desvalorização do produto.  Uma das responsáveis por essas baixas é a crise da Zona do Euro. Segundo o analista, a tendência para o caso de a crise se estabilizar no atual patamar é que o dólar seja cotado a R$ 1,85 no final deste ano. Mas, se a Grécia sair do bloco, o dólar poderá subir. Portanto, “prever o preço do café em cima disso é difícil”, afirma. 
Por:
João Batista Olivi e Fernanda Cruz
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário