DA REDAÇÃO: Paralisação geral na Argentina mostra a força e união dos produtores rurais

Publicado em 08/06/2012 17:47 e atualizado em 08/06/2012 19:41 721 exibições
Paralisação na Argentina: quase 100% dos produtores rurais aderem greve de uma semana e interrompem a comercialização de todos os produtos agropecuários. Apesar de não ter nenhuma cosequência econômica no curto prazo, ação mostra força e união do setor .
As principais entidades patronais da agropecuária da Argentina decretaram, desde ontem, uma paralisação geral, que deve durar até o próximo dia 12 de junho. De acordo com o analista da AgriPAC, Pablo Adreani, quase 100% dos produtores aderiram à greve.

Para Adreani, a paralisação, de cunho político com fundamentos econômicos, ainda não reflete diretamente no mercado doméstico. “Precisaria de um mês ou mais para complicar a situação do mercado”, destacou o analista.

A greve também não traz nenhum benefício para os produtores, o governo argentino não voltará atrás na sua decisão, e as medidas serão mantidas. “Faz dois anos que o governo vem provocando os produtores, aumentando os impostos e nos últimos quatros anos os produtores perderam mais de US$ 10 milhões de dólares”, afirmou Adreani.

Por enquanto, a paralisação tem como objetivo mostrar a força dos produtores, a união da classe produtora na Argentina e também a insatisfação dos produtores rurais com as medidas do governo.

Por:
Aleksander Horta / Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

2 comentários

  • Eduardo Lima Porto Porto Alegre - RS

    Já estava na hora dos Argentinos tomarem uma atitude drástica contra o Governo Cristina K. O pior governo da história do Pais, mais corrupto que o Lula e absurdamente incompetente. A Argentina esta a beira de uma Guerra Civil e que se for assim que ganhem os Ruralistas contra os Vagabundos Peronistas que são iguais aos Petistas.

    0
  • carlo meloni sao paulo - SP

    EU SONHO COM O DIA EM QUE ESSA MANCHETE SEJA

    BRASILEIRA---OU NAO TEMOS COCONES?

    0