DA REDAÇÃO: Cotações da carne de suínos apresentam pequena melhora em Santa Catarina

Publicado em 24/07/2012 13:20 e atualizado em 24/07/2012 15:02 309 exibições
Suínos: Preços melhoram na região de Braço do Norte(SC)e já registram R$2,20 por quilo. Situação, entretanto,ainda é crítica. Custo de produção é de quase R$3,00, e principal prejudicado é produtor independente.
A suinocultura continua enfrentando uma das piores crises do setor. Devido às altas cotações do milho e soja, que é à base da alimentação dos animais, e o aumento da produção de suínos. Segundo o presidente do Sindicato Rural de Braço do Norte, em Santa Catarina, Edemar Della Giustina, os preços do quilo da carne apresentaram uma pequena melhora, está em R$ 2,20.

Porém, o custo de produção está em torno de R$ 3,00, os insumos também aumentam a cada dia que passa. No estado a tonelada do farelo de soja está sendo comercializada a R$ 1.400,00 e o milho a R$ 34,00 a saca.

Ainda de acordo com o presidente, os produtores têm um prejuízo de R$ 100,00 por animal criado. “É apavorante, a situação está crítica, pois 50% da suinocultura independente está localizada em Santa Catarina, no Vale do Braço do Norte. O produtor independente é o que mais sofre”, afirmou Giustina.

Em decorrência desse cenário, o Governo do Estado tirou o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), por 30 dias, para o transporte dos suínos. Já o Governo Federal, anunciou um pacote de medidas para amenizar a situação do setor, como por exemplo, a retenção de matrizes.

Além disso, a Conab está liberando milho para os municípios que estão em estado de emergência. “O preço do milho no balcão está em R$ 21,00 para os pequenos produtores”, disse Giustina.

Apesar das medidas anunciadas, o setor ainda sofre sérias dificuldades. “O produtor que produz alimento está sofrendo muito, vemos os produtores que estão deixando de tratar os animais, e já não sabem o que fazer, alguns estão largando a atividade”, finalizou o presidente.
Por:
João Batista Olivi/ Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário