DA REDAÇÃO: Altos custos de produção podem causar desabastecimento de carne de frango e ovos

Publicado em 03/08/2012 11:29 e atualizado em 03/08/2012 13:54 446 exibições
Avicultura: Planteis já diminuem no RS em função das altas nos custos de produção e podem resultar em desabastecimento de carne de frango e ovos para este ano. Em reunião realizada nesta semana, Mapa afirma que irá socorrer setor.
O aumento no custo de produção vem preocupando os avicultores no sul do país,e já houve diminuição de plantéis no Rio Grande do Sul. O temor é que o cenário de altos preços dos grãos cause desabastecimento de carne de frango e de ovos.

De acordo com Mauro Gregory Ferreira,médico veterinário da Associação Gaúcha de Avicultura (Asgav) já houve uma reunião com o Ministro da Agricultura,pedindo auxílio para o setor. "Pedimos por uma forma de liberar algum estoque regulador como forma de auxiliar os avicultores que estão em uma situação de extrema penúria nesse momento", diz. A perspectiva dada pelo Ministro é que há a possibilidade de liberação de milho para suprir os produtores.

Segundo o veterinário, os frigoríficos já são obrigados a diminuir os alojamentos, como forma de reduzir o prejuízo."Não estão conseguindo repassar os preços como se deveria", revela.De qualquer modo, na opinião dele a população não pagaria por preços muito altos, portanto a solução não passa pelo repasse dos custos. Nos frigoríficos da região, o quilo do frango vivo vem sendo comercializado a R$3,80, quando deveria estar em R$5,00, de acordo com Mauro.

Com a diminuição de alojamentos, também estão sobrando pintinhos, e consequentemente, há sobra de ovos de incubação, que estão voltando ao mercado a um preço mais baixo. Isso também força o mercado o ovo de mesa a ter seu valor diminuído.

Na região, a saca de milho é comercializada em torno de R$36,00 reais.Em um curto espaço de tempo,haverá um endividamento dos produtores. Além disso, a capacidade produtiva de aves no estado deve diminuir em torno de  25% a 30%. 
Por:
Thaís Jorge e Ana Paula Pereira
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário