DA REDAÇÃO: Greve dos fiscais agropecuários causa prejuízos de US$ 40 milhões em Santa Catarina

Publicado em 10/08/2012 14:09 e atualizado em 10/08/2012 17:38 463 exibições
Greve dos fiscais agropecuários: Prejuízos para setor agropecuário devem ser grandes. Atraso nos embarques já era grave, devido ao alto número de exportações e excesso de chuvas. Paralisações de caminhoneiros e da fiscalização agropecuária só pioraram cenário.
Os prejuízos da paralisação dos fiscais agropecuários ainda não podem ser contabilizados, no entanto estima-se que serão grandes. Segundo o diretor da Anec, Sérgio Castanho Teixeira Mendes, já havia um atraso nos embarques, devido ao alto número de exportações e excesso de chuvas, o que provocou uma grande fileira de navios.

“Além disso, temos a greve da agricultura que afeta diretamente o setor, deixam de emitir o certificado sanitário, deixamos de receber o produto da exportação, o navio deixa de sair, se o produto chega ao destino sem o certificado não pode desembarcar”, explicou o diretor.

Por cada dia de navio parado os prejuízos chegam a US$ 20 mil dólares. “Se calcularmos 20 dias, estamos falando em US$ 400 mil dólares por navio. E as paralisações dos caminhoneiros e da fiscalização agropecuária só pioraram o cenário”, disse Mendes.  

De acordo com o presidente do Sindicarne de Santa Catarina, Clever Pirola Ávila, devido a essa paralisação a situação no estado continua crítica. E apesar da liminar emitida pelo Supremo Tribunal de Justiça, as atividades ainda não foram normalizadas.

“O prejuízo acumulado até agora é dá ordem de US$ 40 milhões de dólares, em função de exportações não efetuadas, desde a última sexta-feira (3) quando o movimento teve início. E pagará essa conta serão os empresários brasileiros”, afirmou Ávila.

Para o diretor da Anec, pior do que os prejuízos é credibilidade dos produtores brasileiros como exportadores confiáveis. A expectativa é que essa situação se estabilize em no máximo uma semana. 
Por:
Kellen Severo/ Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário