DA REDAÇÃO: Café riado é comercializado a R$ 340,00 a saca em Santos (SP)

Publicado em 16/10/2012 14:15 e atualizado em 16/10/2012 18:19 850 exibições
Café: os preços dos cafés bons e finos são norteados pelo mercado de café goumert, já os mais fracos são guiados pelas cotações do café conilon no mercado brasileiro e internacional. E toda vez que o mercado recua como foi registrado na semana passada, o comprador diminui o valor das ofertas.
Em Sacramento/MG, produtores reclamam do preço baixo para o café riado sem bebida que, no momento, vale cerca de R$ 200,00 por saca, enquanto que o café bebida dura está com o preço de R$ 380,00 por saca.

O analista de mercado, Eduardo Carvalhaes, disse que essa diferença de preços realmente existe, no entanto não chega a ser tão grande. Em Santos/SP o preço do café com bebida riado e de rio variam entre R$ 310 e R$ 340 reais por saca. Esses preços valem para cafés tipo 6, uniformes em cor e bem preparados. “Muitas vezes o café riado e de rio estão manchados e baixos em tipo, o que faz cair o preço, mas nunca chegando a 200 reais, a não ser que seja um café de escolha”, completou Carvalhaes.

No mercado mundial e brasileiro, os cafés finos bebida dura e bebida mole têm os preços guiados pelo mercado de café gourmet. Por outro lado, os cafés de qualidade mais fraca formam os preços baseados nos preços do café conillon ou do café robusta de outros países. Assim, existe um diferencial entre os preços do café arábica riado e de rio com bebida.

Carvalhaes ainda sugere que os produtores tentem melhorar a qualidade do café para a próxima safra, produzindo menos cafés riados e de rio ou então aguardem uma melhora nas cotações do mercado.
Por:
João Batista Olivi/ Paula Rocha
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário