DA REDAÇÃO: Preços do leite seguem pressionados

Publicado em 24/10/2012 13:00 e atualizado em 24/10/2012 14:54 253 exibições
Leite: Preços estão pressionados. As importações que chegam, principalmente, do Uruguai e da Argentina, refletem de forma direta nos preços do leite do RS, estado que é porta de entrada para as importações.
No mercado do leite os preços seguem pressionados em função dos altos custos de produção e as importações de leite vindas principalmente da Argentina e do Uruguai. Para o diretor da Farsul, Jorge Rodrigues, essa ação reflete de forma direta nas cotações do produto no RS haja vista que o estado é a porta de entrada para as importações. 

Além disso, cerca de 60% da produção leiteira gaúcha não é consumida no estado, e as intempéries climáticas registradas recentemente prejudicaram as lavouras de milho o que ocasionou o aumento nos custos de produção. O cereal juntamente com a soja são os principais insumos da produção de leite.

Em decorrência desse cenário, os preços pagos aos produtores no mês de setembro atingiram o número de R$ 0,67 centavos o litro do produto. “Há mais de três meses os produtores de leite trabalham no vermelho. Então é um momento muito importante de não só a cadeia de produção, mas as autoridades tomarem consciência de que há necessidade de um realinhamento nos preços”, afirma Rodrigues.

O diretor ainda sinaliza que é necessário chegar a uma cotação razoável ao consumidor, e que ao mesmo tempo garanta a sobrevivência dos produtores. E as oscilações que acontecem nos preços aos produtores não são repassadas aos consumidores finais.

“Produtor teve altos e baixos significativos, e estamos com R$ 0,67 centavos no preço, porém precisaríamos em torno de R$ 0,3 ou R$ 0,4 centavos a mais para compensar, remunerar e garantir a sobrevivência”, ratificou o diretor. 
Por:
João Batista Olivi/ Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário