DA REDAÇÃO: Soja opera em alta sustentada pela demanda nesta sexta-feira (23)

Publicado em 23/11/2012 12:21 e atualizado em 23/11/2012 16:32 352 exibições
Grãos: após o feriado o mercado opera com viés altista em função dos rumores de que a China estaria comprando soja norte-americana. Embarcações do óleo de soja também estão em alta somando 116 mil toneladas somente essa semana.
Após o feriado de Ação de Graças (22) nos EUA, o mercado de Commodities Agrícolas operam com viés altista nesta sexta-feira (23).  O analista de mercado da Jefferies, Vinicius Ito, afirma que essa semana, sazonalmente, os preços da soja tendem a subir. 

A alta da oleaginosa é sustentada é função de rumores de que China estaria comprando soja norte-americana. Além disso, as embarcações do óleo de soja que também estão em alta somando 116 mil toneladas somente essa semana contribuem para esse cenário. 

O analista sinaliza que com a menor liquidez no mercado é possível que o mercado tenha uma oscilação maior. “Esperávamos que hoje não fosse um dia de muitas novidades, mas com os números de exportações e rumores de que a China sonda o mercado norte-americano é possível que mercado possa subir um pouco. Os números de embarcações de milho também saíram bem acima do esperado o que poderia ajudar a soja”, disse Ito. 

Em decorrência desse novo cenário a expectativa é que o mercado possa fazer uma consolidação de nível de suporte. Com o patamar de US$ 14 nos vencimentos mais curtos, a demanda retorna ao mercado o que pode significar que abaixo desse nível seria mais difícil os fundos venderem, conforme explica o analista.

“Se o nível segurar é possível que veja alguma retomada nos preços. Estimamos que depois de tantas quedas o mercado esteja encontrando uma base importante”, relatou Ito.

Ainda de acordo com o analista, os fundos reduziram bem as posições compradas, estão comprados em aproximadamente 150 mil contratos de soja, 40 mil de farelo e quase 300 mil no milho. 

“Boa parte dessa liquidação por parte dos fundos já foi feita quando o mercado caiu de setembro até agora, a posição foi reduzida e a expectativa é que fiquem mais cautelosos. Pode até haver novo investimento entrando para ajustes de final de ano, mas vemos onde os fundos param de vender”, finalizou. 
Por:
Kellen Severo/ Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário