DA REDAÇÃO: Clima ameno é favorável para a produção de sementes em Formosa (GO)

Publicado em 10/01/2013 12:58 e atualizado em 10/01/2013 17:05 396 exibições
Soja Brasil: baixa umidade na região de Formosa (GO) beneficia a produção de sementes. O clima ameno é favorável para conservação da semente o que contribui para preservar as características e qualidade das sementes como vigor e germinação, assim como, as demais propriedades.
A baixa umidade da região de Formosa em Goiás beneficia a produção de sementes. O produtor rural, Oscar Stroschen, explica que o período de armazenagem de sementes tem o clima ameno o que é favorável para a conservação das sementes produzidas.  

Além disso, o ambiente contribui para a preservação das características das sementes como, por exemplo, o vigor e a germinação, assim como, e as demais propriedades. Esse conjunto reunido proporciona condições para uma boa semente. 

Por outro lado, o produtor sinaliza que o setor agropecuário enfrenta outras dificuldades como é o caso da questão das pulverizações aéreas. “Infelizmente nós precisamos das pulverizações aéreas e estamos preocupados com a iniciativa do Governo em tirar alguns princípios ativos do mercado”, afirma Stroschen.

Na visão do produtor, isso pode impactar, inclusive, a viabilidade da agricultura brasileira e é preciso que haja sensibilidade por parte dos órgãos que tratam do tema.  “E se conhecessem mais da atividade, certamente haveria outra visão para o nosso setor que é tão importante para economia brasileira e que dá sustentabilidade na balança comercial”, diz o produtor. 

Essa medida é um atentado que o Governo está tentando impor ao setor agrícola, conforme relata Stroschen. É preciso que esse assunto seja analisado de forma técnica para proporcionar condições para a produção agrícola brasileira. 

“Temos a necessidade de nos organizamos e ajudarmos as entidades de classe, e com isso, sensibilizar os nossos representantes as nossas entidades para que tenham capacidade de ouvir e atender as necessidades do setor”, falou o produtor. 
Por:
João Batista Olivi/ Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário