DA REDAÇÃO: Brasil pode produzir mais etanol e menos açúcar em 2013

Publicado em 10/01/2013 16:08 e atualizado em 10/01/2013 17:45
358 exibições
Sucroenergético: Centro-Sul brasileiro pode aumentar em 20% produção de etanol em detrimento do açúcar neste ano. Combustível será em sua maior parte destinado à exportação e oferta de açúcar menor deve favorecer mercado mais firme em 2013.
Setor sucroenergético começa 2013 com expectativa de aumento de 20% na produção de etanol no Centro-Sul brasileiro, enquanto produção de açúcar tende a diminuir. Segundo o presidente da G7 Agrocommodities, João Oswaldo Baggio, a safra mais alcooleira deve atender basicamente o mercado externo.   Mercado internacional tem procura grande por etanol, principalmente nos EUA, depois da queda das barreiras que dificultavam a entrada do etanol brasileiro feito de cana-de-açúcar no país, explica.  

Segundo Baggio, apesar de nos últimos 5 anos o Governo Federal não ter reajustado o preço da gasolina de acordo com o mercado - prejudicando bastante o setor sucroenergético e a própria Petrobras - a cadeia possui estrutura para aumentar sua produção de etanol em 2013. 

Expectativa dos economistas é de que a presidenta Dilma Rousseff reduza a tarifa da energia e aumente os preços da gasolina, para impactar menos na inflação, afirma o presidente. A Petrobras precisa de um reajuste de 15% nos preços dos derivados do petróleo, segundo a presidente da empresa, Graça Foster. A cadeia sucroenergética espera um reajuste também de 15% nos preços do etanol. 

Se a produção de etanol irá aumentar e a de açúcar diminuir, o mercado do açúcar tende a firmeza em 2013. Segundo Baggio, notícias de problemas na produção de açúcar chinês e tailandês, além da redução de oferta do produto brasileiro podem impactar positivamente nas cotações internacionais, levando os preços do açúcar aos US$0,22/libra-peso neste ano na Bolsa de Nova York.  
Por: Ana Paula Pereira
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário