DA REDAÇÃO: Arroz - Preços já recuam com início da colheita no RS

Publicado em 20/02/2013 16:33 e atualizado em 20/02/2013 18:09
369 exibições
Arroz: Início da colheita já pressiona preços no Rio Grande do Sul, mas números de produção abaixos das estimativas oficiais em função de problemas climáticos podem dar sustentação ao mercado em patamares ainda remuneradores ao produtor. Preços atualmente operam em torno de R$33.

Os preços do arroz no Rio Grande do Sul já começam a oscilar em função do início da colheita no Estado. Segundo o consultor de mercado, Marco Aurélio Tavares, cerca de 2,5% das lavouras foram colhidas até então, com produtividade média de 7,200 mil quilos/hectare.

Na semana passada os preços do arroz recuaram 1,5% frente ao fechamento da semana anterior. Hoje (20), o grão é negociado com preços em torno dos R$33. Segundo Tavares, mudanças nas cotações nas próximas semanas irão depender da expectativa da safra gaúcha.

Estimativas da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), apontam uma produção gaúcha de 8 milhões de toneladas. No entanto, para Tavares, os números podem não se confirmar. No meu entendimento isso talvez não ocorra, pois tivemos um verão instável no sul, com seca, chuva e frio e isso evidentemente irá repercutir em termos de produtividade, afirma o consultor que estima a produção do Estado entre 7,5 e 7,8 milhões de toneladas, o que seria segundo ele o resultado de uma lavoura normal. Sem super safra, mas também sem quebras consideráveis, avalia.

Soja em várzea

Segundo Tavares, outro fator que pode impactar nos preços do arroz é a migração de parte da área do grão para a soja no Estado. A oleaginosa ganhou 40% da área plantada com arroz no RS nesta safra, algo em torno de 400 mil hectares. Para Tavares, com a comercialização da soja o produtor poderá reter a oferta de arroz à espera de preços melhores, dando maior liquidez ao mercado.

Estoques

De acordo com o consultor, números da Conab e do mercado apontam que os estoques brasileiros serão os menores dos últimos 10 anos, sendo que boa parte deste volume está em poder do Governo, que deverá intervir em algum momento no mercado.

Outros fatores

Indefinições sobre o volume de exportações brasileiras em 2013 e definição de cotas para entrada do arroz do Mercosul no Brasil também devem ser acompanhadas de perto, pois irão ter impacto direto nos preços.

Por Ana Paula Pereira
Fonte Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Otavio Pereira de Souza Santa Vitória do Palmar - RS

    Vai ser uma peleia de novo, está na Veja, Dilma quer substituir José Carlos Vaz por culpa-lo pela alta do preço do arroz, ou seja, nós produtores seremos penalizados novamente pela ineficiência do governo e pagaremos a conta da inflação, esperar do governe medidas que evitem a queda do preço na safra será muito difícil, juntando isso com a organização das grandes industrias, teremos preços baixos durante a safra, o mais cruel é que são os pequenos produtores os mais atingidos.

    0